Danilo Antonio Photographer
Danilo Antonio Photographer

É cada vez mais a escolha de tantos noivos antes de enviar os convites de casamento, ora porque não querem dar um cunho religioso ao seu grande dia, ou porque têm crenças bem diferentes e não querem que isso interfira num momento de festa. O simbolismo do casamento ultrapassa o vestido de noiva e uma cerimónia tradicional. Os rituais podem ser adaptados e a cada momento há espaço para mudar. Um casamento ateu é, basicamente, todo e qualquer casamento que não seja religioso, não estando vinculado a qualquer Deus ou doutrina para trocar o anel de noivado pelas alianças e celebrar. Pela simplicidade e agilidade de processos, são cada vez mais os noivos a optar por este tipo de celebração, que nada retira ao que conhecemos como tradicional.

O que precede

O início de todo o processo faz-se normalmente na Conservatória do Registo Civil. Se num casamento tradicional e religioso os noivos escolhem um pároco e uma igreja para subir ao altar com o vestido de noiva simples, numa cerimónia civil os noivos devem comparecer à Conservatória independentemente da sua morada. Devem fazer-se acompanhar por um procurador para iniciar o processo que ateste a sua vontade de contrair matrimónio e, de seguida, escolher o local onde pretendem casar e o regime de bens a adotar.

A cerimónia

The Storytellers
The Storytellers

A cerimónia religiosa é uma das mais frequentes, também por se tratar da mais tradicional. Nela, os noivos casam por hábito numa igreja ou em qualquer outro local, com a presença de um padre – quem oficializa esta união. Num casamento ateu a cerimónia é normalmente civil. É esta a norma para casais onde os dois são ateus ou ambos são não praticantes, que requer a presença de um Conservador para que ambos troquem alianças de casamento e tornem oficial a sua ligação!

A festa!

Embora um casamento não tenha de ser obrigatoriamente realizado num local solene, a verdade é que muitos noivos se sentem mais libertos na escolha de espaços para festejar o copo de água quando o que precede é uma cerimónia civil. Espaços históricos, grandes jardins ou praças urbanas, no campo ou na praia… se até o dress code grita informal e os vestidos de cerimónia curtos conseguem transmitir essa mensagem.

Pedro & Daniela
Casamento de Pedro & Daniela

Um local alternativo

Se a ideia de casar na Conservatória do Registo Civil ou nos espaços que disponibilizam está fora de questão, é também possível a deslocação do Conservador ao local de escolha pelos noivos, mediante o pagamento de uma taxa e serviço de transporte de ida e volta. Existem inúmeros espaços como Museus e Palácios capazes de dar uma aura mágica ao vosso dia e onde sim, é possível trocar alianças de ouro branco.

Jogar com as possibilidades

É frequente dar-se o caso de celebrar um casamento não religioso quando apenas um dos noivos o é. Não querendo impor a sua fé a outra pessoa, muitos casais escolhem este meio termo, o que não significa que as crenças não possam estar presentes em tantos detalhes do dia. Seja um discurso de cunho religioso, uma oração ou qualquer tipo de homenagem, importa saber que os noivos têm total liberdade para idealizar um dia à sua imagem.

The Storytellers
The Storytellers

É um casamento que em nada difere dos restantes, com os seus momentos mais solenes, alguma burocracia, mas também com muita festa, alegria e o culminar com um doce bolo de casamento que traz toda a energia de volta a quem veio celebrar! Hoje é até possível começar todo o processo online antes de pensar no vestido de cerimónia! Uma forma simples e cómoda de iniciar tudo, procedendo à submissão, aprovação do pedido e pagamento, tudo através desta página