Ir para o conteúdo principal
Casamentos

7 passos para o protocolo de entrada e saída da igreja

As entradas e saídas da igreja podem parecer muito naturais, mas, na verdade, requerem alguma organização para que não sejam um caos total. Para que tudo corra sobre rodas, vejam os 7 passos que seleccionámos para vos ajudar no grande dia.

Light Story

Têm tudo pronto para o dia mais importante das vossas vidas, mas à porta da igreja gera-se tal confusão que a cerimónia acaba por atrasar e a partir daí é um dominó de confusão. Os convidados ficam à conversa à porta, os que entram não sabem onde devem sentar-se e à saída, família e amigos dispersam. O melhor, será ter a entrada e a saída da igreja organizada para que o processo seja fluído e não vos cause mais stress do que o que o dia já impõe.

Escolher um responsável

Se tiverem um wedding planner, então é essa a pessoa responsável por orientar os convidados nas entradas e saídas. Se não tiverem, então o melhor é nomearem um padrinho ou madrinha e darem-lhe essa responsabilidade. Escolham alguém que consiga ser assertivo e mobilizar os convidados quando eles estão só a dar uma palavrinha e deixam o tempo voar.

De que lado?

Tradicionalmente a forma mais comum de dispor os convidados na igreja é a seguinte: voltados para o altar, os convidados da noiva ficam do lado esquerdo e os do noivo do lado direito. Estes são, respectivamente, os lugares que os noivos vão assumir no altar durante a cerimónia. Consoante a dimensão da família, os três primeiros bancos ou filas de cadeiras costumam estar reservados à família e aos familiares mais próximos.

Filipe Santos Fotografia

Quantas filas?

É aconselhável considerar que os fatos de festa e os vestidos de gala costumam ser bastante volumosos, o que faz com que seja necessário considerar um espaço mais amplo por pessoa. Quer as testemunhas do casamento, quer pessoas que vão ter um papel durante a cerimónia - tal como ler uma leitura ou entoar um cântico-  devem sentar-se próximo do altar. Quem estiver a orientar os convidados devem ter em atenção que as filas do meio não devem ficar vazias. Para além de ser desnecessário, dá um aspecto vazio nas fotografias.

Ordem de entrada

A entrada propriamente dita realiza-se do seguinte modo: em primeiro lugar entram os convidados e sentam-se no lado da igreja que lhes corresponde. De seguida, entra o noivo com a sua mãe e fica no altar de pé à espera da noiva. Depois, entram as damas de honor, as madrinhas e os padrinhos. Se houver alguma nomeada para verificar que o vestido de noiva está sempre impecável, deverá posicionar-se mais perto do sítio onde ficará a noiva.

Entram as crianças que preparam o caminho da noiva com pétalas e as que levam as alianças de casamento e, por fim, entra a tão esperada noiva pelo braço do seu pai (ou de quem tenha escolhido para a levar ao altar). A noiva vai do lado direito e o pai do lado esquerdo, sendo que segura o ramo com a mão direita. Deste modo, ao chegar ao altar, a noiva ficará naturalmente do lado esquerdo do noivo, que será a sua posição durante a cerimónia.

Protocolo de saída

Depois da cerimónia, a ordem é a mesma: no final de contas todos têm de esperar fora da igreja pelos noivos, para os cumprimentar e atirar arroz, ou pétalas de flores. Assim sairão primeiro os convidados, seguidos dos pais dos noivos e dos padrinhos, as damas de honor e as crianças e, por fim, os recém-casados.

Não dispersar

Enquanto os noivos assinam a certidão de casamento, é altura de voltar a pedir ajuda à pessoa responsável pela organização dos convidados para que os impeça de dispersar. Assim que os noivos saírem, é momento de fotografia e toda a gente vai querer fazer parte deste momento. É, afinal,  a grande fotografia de grupo e a primeira enquanto casados.

À vossa maneira

Tudo isto são orientações de acordo com a tradição, mas cada casal deve fazer como se sente mais confortável e o que faz mais sentido para si. Há amigos que são praticamente irmãos e querem tê-los na primeira fila? Essa escolha é só vossa.

Memories Studio

Nem todos os casais fazem questão de seguir o protocolo e podem ter outro tipo de regras (ou regra nenhuma), mas, a verdade é que acompanhar os convidados e manter um certo ritmo na cerimónia pode revelar-se muito útil para evitar atropelos e para que nenhum convidado perca pitada. Se quiserem ter algum ritual especial na entrada na igreja, convém que o refiram ao fazer os convites de casamento pois, deste modo, os vossos convidados seguem essas instruções. Caso contrário, o mais natural é que sigam o protocolo que está estipulado tradicionalmente ou o que faz mais sentido para vocês. O ideal é que tudo corra de forma fluída e todos saibam o seu lugar.