Ir para o conteúdo principal
Casamentos

Bouquet da noiva: origem, preço, ideias e como escolhê-lo

O bouquet das noivas é um dos elementos com mais destaque do visual da nubente. A sua escolha vai depender muito da época do ano e das flores de que gostas e que queres que te representem. Se queres saber mais sobre esta parte do look da noiva, vem descobrir.

Jo Matos Fotografia

Praticamente todas as noivas sonham com o momento em que entram no altar, com o bouquet de flores na mão e no instante em que o atiram aos seus convidados solteiros. De facto, o bouquet da noiva pode complementar o visual que a noiva pretende para o seu dia e, por isso mesmo, é preciso ser escolhido com com calma e todas as informações necessárias. Queres descobrir o bouquet perfeito para o teu dia?

1. História do bouquet de noiva

Há muitas versões sobre a história e origem do bouquet de noiva. Algumas remontam ao Egipto antigo, à Grécia antiga e à Idade Média. Não se sabe ao certo qual das versões é a verdadeira, ou a original. Todas são, porém, muito válidas e interessantes de se conhecer.

Grécia antiga

Reza a lenda que, na Grécia antiga, as noivas levavam um bouquet com ervas aromáticas e até alho para espantar o mau olhado e entrarem com o pé direito na vida de casadas. Contudo, co o passar do tempo, o alho e as ervas aromáticas foram dando lugar às flores, que são consideradas símbolos de fertilidade.

Idade Média

Já na Idade Média a tradição do bouquet ganhou novos contornos e um método diferente. A noiva caminhava em direcção ao altar e os convidados iam-lhe entregando flores e ervas, enquanto lhe desejavam a boa sorte para o casamento. Quando a noiva chegava junto ao seu futuro marido, tinha consigo um bouquet completo. Foi também por esta altura que a flor de laranjeira se tornou indissociável das noivas, pela sua beleza e perfume.

Época Vitoriana

À medida que o bouquet da noiva foi ganhando fama e ficando estabelecido como uma das tradições do casamento, foi-se tornando também, cada vez mais sofisticado e elaborado, contando com flores exóticas ou menos comuns. Nesta altura, o bouquet servia também para passar uma mensagem, já que cada flor tinha um significado. Se a noiva levasse um bouquet com cravos, não estava muito feliz, mas se levasse um bouquet com tulipas é porque estava profundamente apaixonada pelo noivo.

2. Como escolher o bouquet?

Hoje em dia há mais do que muitas opções para escolher o bouquet e noiva e, para isso, há que ter alguns elementos do casamento em conta: o género de casamento e o vestido da noiva, bem como a altura do ano. Um casamento minimalista pede, por exemplo, um bouquet simples, com apenas um tipo de flor - como a orquídea - em cascata. Num casamento rústico, de primavera, flores campestres serão a melhor combinação.

3. Tipos de bouquet

Embora os bouquets sejam sempre um conjunto de flores, há vários géneros de organização das flores que podem combinar mais, ou menos, com o casamento que tens em mente. A saber:

  • Bouquet redondo- Como o nome indica, neste bouquet, as flores estão organizadas de forma redonda. Este tipo de bouquet combina com decotes redondos e vestidos de mangas curtas. Muito visto com rosas, já que elas adoptam na perfeição este formato.
  • Bouquet em cascata- Este género de bouquet caracteriza-se por ser mais cheio e volumoso em cima e mais estreito em baixo, fazendo, um formato em V. Perfeito para ser usado com orquídeas brancos e vestidos minimalistas, também é ideal para vestidos com decote em V. Não deve ser usado por noivas muito baixinhas, sob pena de destacar esse aspecto.
  • Bouquet braçada- É um género de bouquet que tem vindo a ganhar seguidoras pelo mundo, já que é sinónimo instantâneo de estilo. Levado apenas num braço, é, geralmente, um bouquet volumoso e tanto pode levar flores campestres como as românticas e tão desejadas peónias. Noivas mais minimalistas, preferem jarros, já que o branco e o verde são cores delicadas.

4. Preço do bouquet

O preço do bouquet vai depender de várias coisas, como as flores que vão escolher e se essas flores são nacionais ou importadas. Dentro das flores nacionais, há também, claro flores mais caras que outras, mas podemos sempre assumir que as flores importado ficarão, naturalmente, mais caras.

Assim, na mesma linha de pensamento, flores que não sejam da época e tenham de ser criadas em estufas - se isso for possível - serão também mais caras. O preço do bouquet poderá ficar entre os 25 euros e ascender a mais de 100.

5. Flores e os seus significados

Tal como vimos na Época Vitoriana, as flores podem ter muito significado e, se estás agora a pensar no bouquet que vais escolher para o teu grande dia, então atenta nos significados de várias flores.

  • Cactus: perseverança
  • Tulipa: declaração de amor
  • Coroa imperial: majestade, poder
  • Margarida: inocência, virgindade
  • Camélia: beleza perfeita
  • Cravo amarelo: desprezo
  • Lírio: pureza
  • Miosótis: fidelidade
  • Flores do campo: juventude
  • Celósia: fertilidade
  • Cravos variados: rejeição
  • Crisântemo: paixão
  • Rosas: amor em todas as suas formas
  • Dália: crescimento
  • Hortência: frieza, indiferença
  • Dedaleira: falsidade
  • Gerânio escuro: tristeza
  • Dente-de-leão: oráculo
  • Gérbera: vida, energia
  • Peónia: Prosperidade, boa sorte
  • Jarro: Pureza, paz

6. Ideias originais

Para além dos tradicionais bouquets - sejam eles redondos, ou em cascata - há também cada vez mais noivas que procuram ter ideias originais. O bouquet em arco, por exemplo, em que as flores estão dispostas na parte de baixo de um arco de madeira é uma ideia lindíssima para noivas com casamentos campestres. Para noivas verdadeiramente originais, há também opções com frutas, gomas, ou, até mesmo, legos.

Mais ideias de flores!

Gostaste destas ideias de bouquet? Porque não adoptar ideias da Idade Média e teres os teus convidados a participar no bouquet? Ou, então, faz uma declaração de amor ao teu noivo através das flores que levas nas mãos. É inegável que o bouquet compõe muito o look da noiva e te vai conferir um visual muito, muito romântico.