Vitor Gordo Photography

Quando uma mãe vê o anel de noivado que o seu filho pretende oferecer à sua futura nora, não há volta a dar: ele vai mesmo casar e, em alguns casos, sair de casa para começar uma vida noiva junto à sua cara-metade. Passada essa constatação inicial, que pode ser um “choque” para algumas e uma alegria extrema para outras, toda a família entra num turbilhão de emoções que deve saber gerir da melhor maneira.

Seguem-se todos os preparativos até ao grande dia, a escolha do local, do vestido de noiva e fato do noivo, do bolo de casamento, etc. Para tudo isto, é normal que a mãe do noivo queira ajudar ao máximo, ainda que deva ter em conta vários aspetos! Hoje dedicamos um artigo à mãe do noivo, para que o seu desempenho na organização e no dia do casamento, seja o melhor possível, tendo sempre o conta o principal: a felicidade do seu filho e da sua noiva.

Lounge Fotografia

1.  O branco é só da noiva

O branco é sagrado e deve ser reservado para a noiva. Seja num vestido de noiva com renda – mais descontraído - ou noutro mais clássico, o branco ou os tons em creme, pérola ou champanhe, não devem ser uma opção no momento da escolha do outfit da mãe do noivo. As razões são variadas, mas desde logo porque a mãe do noivo não deve roubar o protagonismo à sua futura nora no dia do seu casamento. O melhor é apostar por outros tons, de preferência neutros ou pastel como o rosa velho, cinza claro ou azul. Os estampados devem ser evitados, a menos que o estilo de casamento peça algo mais informal se celebre durante o dia e no verão.

2.  Sobre os looks demasiados vistosos...

Tal como se deve evitar o branco na cor, vestidos demasiado vistosos e que roubem todas as atenções não devem ser contemplados. O look da mãe do noivo deve ser elegante e sóbrio, acima de tudo. Nada que a impeça usar um vestido de gala comprido, que deve ser sempre de linhas retas, sem grandes caudas ou apontamentos de pedraria excessivos. Este último pede acessórios pequenos e simples, para equilibrar o look. No caso de a escolha passar por um vestido totalmente liso, pode complementar-se com uma pamela, casaco ou clutch brilhante. Os acessórios fazem a diferença, mas também neste caso, devem ser usados com conta, peso e medida para evitar um look muito carregado. Para fechar o look com chave de ouro, a aposta deve passar por um elegante penteado apanhado.

3.  Atenção às críticas

Demasiadas criticas nunca trazem bons resultados. Como mãe, é muito importante ter em mente que o casamento não é seu e sim do seu filho e futura nora. É importante deixar-lhes espaço para decidirem que convites de casamento personalizados querem, como será a decoração, etc, sem criticar apenas porque não é bem o seu estilo pessoal. Mesmo que ambos os pais tenham decidido ajudar ou suportar todos os gastos do casamento, é fundamental não decidirem esses aspetos básicos do dia dos seus filhos, ou o casamento perderá toda a identidade que só o casal lhe pode dar. Antes de criticar por criticar, o melhor é parar para pensar, de maneira a que a relação continue a ser saudável. As criticas são importantes, mas devem ser sempre construtivas!

Feel Creations - Photo & Film

4.  Quem convidar?

No mesmo sentido das criticas, está o tema dos convidados. Sobretudo quando são os pais a pagar, querem ter todos os amigos presentes no dia de casamento dos seus filhos, o que pode ser um erro. Também neste ponto, ambas as partes devem conseguir chegar a um acordo. Como mãe do noivo, é normal que prefira ter as suas amigas e deixar de fora os desconhecidos, mas será que isso irá fazer com que o seu dia seja feliz? É muito importante ouvir o que os noivos têm para dizer, quem querem convidar, quem gostariam de não convidar, etc. Antes de começarem a ver ideias para os convites de casamento, uma ideia pode passar por fazerem parte da lista juntos e ponderarem os motivos pelos quais se deve ou não convidar certos nomes da lista, sobretudo quando o orçamento é reduzido.

5.  A despedida de solteira

Por melhor relação que a mãe do noivo tenha com a noiva, deve evitar estar na despedida de solteira. Este é um momento muito especial e deve ser apenas vivido entre amigas. O ideal é ir apenas a uma parte da despedida, no caso de ser convidada, e deixar que a festa seja apenas celebrada entre as amigas da noiva. Todas irão sentir-se muito mais à vontade assim.

Somnium - Noiva & Cerimónia

6.  A prova do vestido   

A prova do vestido de noiva é outro tema delicado. Nas boas relações entre sogra e nora, não há motivos para não a acompanhar no dia em que vá ver vestidos. Ainda assim, há que ter cuidado nas criticas já que é um momento importante, onde nem sempre a noiva se sente totalmente confiante. Talvez não seja indicado dar uma opinião sem ser consultada sobre um vestido de noiva curto demasiado provocante ou sobre outro aspeto do vestido. É preciso falar no momento certo e apenas quando é pedida a opinião, respeitando sempre os gostos da noiva.

7.  Não ser o centro das atenções

É normal que, no dia do casamento, muitos sentimentos venham ao de cima. Por um lado, o filho querido vai casar e já não precisa de proteção, por outro lado a felicidade por ver que este está feliz pode ser enorme. Esse misto de alegria e nostalgia pode dar aso a que, sem querer, a mãe do noivo se torne o centro das atenções, contando histórias da sua infância ou do quanto ele adora a mãe, excluindo inconscientemente a noiva. No dia do casamento, há que dar espaço aos filhos para viverem o seu dia plenamente. Um abraço sentido e lágrimas de emoção e felicidade são bem-vindas, mais que isso pode ser um pouco embaraçoso.

Helena Tomás Photography

No meio de tanta emoção e stress com os preparativos, é normal que as mães queiram ajudar na escolha dos convites de casamento, decoração, pensem como poderiam ser as lembrancinhas de casamento e cheguem até a opinar sobre o menu. Toda a ajuda é importante, sempre e quando haja respeito pelos gostos dos noivos. Só assim será possível haver harmonia entre todos.