Podes pensar que sabes tudo sobre a tua cara-metade, sobretudo se já pensam em enviar os convites de casamento. Mas existem sempre aquelas questões pessoais das quais nunca falaram - ou das quais falaram pouco - e que só se conseguem desvendar ao fazer perguntas mais específicas. Se esta é a pessoa que queres presentear com um anel de noivado, é importante colocar todos os pontinhos nos is antes de avançar na relação. Não te sintas acanhado/a: é completamente legítimo colocar estas questões à tua cara metade antes de cortarem juntos o bolo de casamento! Vamos lá saber quais são... 

White Valley Photo
White Valley Photo

1. Como lidas com o stress?

A forma como alguém lida com situações de tensão diz muito sobre a sua personalidade. Se já vivem juntos ou se já se conhecem há bastante tempo – mesmo que ainda não tenham alianças de casamento – é normal que já saibam que tipo de reações esperar. Mas se nunca se depararam com situações verdadeiramente estressantes, é importante questionar: será que esta pessoa é impulsiva? Será que reage com agressividade às situações desfavoráveis? Ou será que tende a fechar-se "numa concha", não compartindo a sua exaustão? Perceber de que forma lidam com os contratempos vai dar-vos ferramentas para o trabalhar, ou, no pior cenário, para descobrir que não são incompatíveis. 

2. Em quem votaste?

Esta questão pode parecer um pouco invasiva, à primeira vista, e certamente não se coloca numa simples conversa de café, mas conhecer a cor política do teu parceiro é fundamental para entender de que forma encara o mundo, a economia e a vida em sociedade. Assim, mais importante do que saber o candidato que mereceu o seu voto nas últimas eleições, importa perceber o porquê, o que defende e em que é que verdadeiramente acredita.

3. O que é que levou a tua última relação a terminar?

Se já estão juntos há algum tempo e pensam no futuro com uma aliança de casamento na mão, não há momento mais oportuno para colocar esta pergunta. Embora não seja uma resposta que estejas particularmente interessado(a) em saber, perceber o que correu mal nas relações anteriores vai dar-vos pistas importantíssimas para a vossa vida a dois. Pede à tua cara metade para falar abertamente e com sinceridade sobre o(s) seu(s) ex e coloca todas as dúvidas em cima da mesa. Como sempre referimos, a comunicação e a honestidade são dois pilares essenciais em qualquer relação! 

4. Sofres de alguma doença que eu não saiba?

Quando se trata da vossa saúde física e psicológica, não há desculpas para não conhecer todos os detalhes! Esta é uma pergunta que deves colocar à outra pessoa muito antes de pensares no vestido de noiva simples que queres usar, e é algo que deve ser falado de forma aberta na vossa relação. Pode ser uma condição que te obrigue a estar alerta e a contactar um especialista subitamente, ou mesmo algum transtorno depressivo que possa ter tido há vários anos. Seja como for, a saúde deve ser sempre um livro aberto nas vossas vidas.

5. Queres ter filhos? Se sim, quantos?

Saber se a outra pessoa quer ter um pequeno infantário em casa ou se não quer ter filhos, é um daqueles dados fundamentais que devem saber à partida. O número de filhos que desejam implica imenso planeamento e, de certa forma, vai condicionar para sempre o vosso futuro. Daí que esta seja uma questão decisiva, que pode servir para chegarem a um consenso, para fortalecer os vossos laços, ou mesmo para terminar um relacionamento, caso se visualizem em caminhos opostos.

Ruben Costa
Ruben Costa

6. Quais são as tuas preferências, intimamente falando?

A vida íntima do casal é um tópico extremamente pessoal e sobre o qual, infelizmente, ainda existem muitos tabus. As preferências sexuais e a periodicidade das suas práticas é algo que deve ser levado muito a sério numa relação já que, como é óbvio, todos querem estar satisfeitos neste campo. Não tenham medo de falar abertamente sobre o que gostam e não gostam, de forma a derrubar certos mitos e a alcançar uma vida sexual plena. 

7. Quanto ganhas e de que forma geres o teu dinheiro?

Mesmo que no futuro optem por não ter uma conta conjunta, o tópico dinheiro é quase sempre algo que gera conflitos entre o casal. Embora esta não seja uma questão a colocar no vosso primeiro encontro, é sem dúvida algo a saber na altura em que planeiem viver juntos e antes de fazer os convites de casamento. Vocês podem até nem ter os mesmos hábitos – se um for mais poupado e outro gastar sem pensar muito nisso – mas ambos precisam de conhecer a realidade financeira um do outro e de definir estratégias para que tudo corra bem neste campo!

8. Porque é que queres casar?

Ou, porque é que o casamento é importante para ti? Perceber o nível de compromisso, as motivações e os desejos da outra pessoa vai mais facilmente colocar-vos em sintonia. Por vezes, podem sentir-se pressionados a dar este passo, ou pode mesmo ser demasiado cedo para se comprometerem desta forma, por isso, garantam que a base da vossa relação reside no amor verdadeiro e que não imaginam a vossa vida sem a outra pessoa – com todo o esforço e sacrifício que isso acarreta para o futuro.

Já colocaram alguma destas questões em cima da mesa? Conhecer a pessoa com quem vais trocar votos no altar é um passo essencial na vossa relação, sobretudo se em breve vão estar a distribuir lembrancinhas de casamento pelos convidados. Devem entender que não há questões demasiado pessoais e incómodas quando se trata da vossa vida a dois, sobretudo se escolher o vestido de noiva e decidir a lista de convidados é um passo que querem dar em breve.