Tem vindo a conquistar inúmeros adeptos e é sem dúvida uma forma diferente e revolucionária de entender o casamento e o fator compromisso muito antes de existir um anel de noivado. Parte da vossa história enquanto casal passa pelas diversas etapas até cortar o bolo de casamento. O namoro, a primeira viagem juntos, a mudança de casa, etc… Depois do dia C, é normal que os noivos decidam viver juntos (caso ainda não o façam). Mas que tal continuarem a viver cada um no seu espaço?

Confiança, individualidade e tolerância são alguns dos conceitos que nos vêm à cabeça. Será que faz sentido não ter a presença constante da tua cara metade no dia a dia? O casamento part time consiste nesta mesma ideia. Assim, os noivos permanecem cada um em sua casa mesmo depois de enviar os convites de casamento e celebrar o grande dia. Há quem discorde completamente deste conceito e, há casais que ponderam mesmo experimentar. Venham conhecer tudo sobre este método!

Na base da confiança

É um dos fatores mais importantes das relações e sem dúvida fundamental para relacionamentos saudáveis e duradouros. Ter confiança no teu parceiro vai estruturar, à partida, uma base sólida antes de decidirem avançar para os convites de casamento originais. Mas a confiança constrói-se aos poucos e, antes disso, deves estar seguro(a) da pessoa que és e daquilo que procuras numa relação. Serem honestos, frontais, comunicarem e estarem sempre atentos ao que a outra pessoa vos transmite é tão importante como o amor no que toca à cumplicidade dinâmica do casal.

Diogo Ferreira
Diogo Ferreira

Divisão do tempo… e das tarefas

O conceito de casamento a tempo parcial reside em recriar aquele espírito de relacionamento antes de trocar alianças de casamento, em que ambos moravam em espaços separados e se encontrava alguns dias da semana. Tarefas relacionadas com a organização, as refeições, os horários e outras atividades não têm necessariamente de ser partilhados e cada um fica, assim, dono do seu tempo e espaço.

O fator surpresa

Aquele pequeno almoço na cama, um passeio a dois, uma ida ao cinema ou algo tão importante como um anel de compromisso! Aparecer à porta da tua cara metade com o jantar, uma roupa nova ou uma boa notícia é sempre um gesto especial e muito apreciado! Embora seja sempre possível agradar à outra pessoa desta forma enquanto vivem juntos, é muito mais fácil e provável de isso acontecer se adotarem um relacionamento em que não coabitam no mesmo espaço e, assim, nem sempre esperam estas surpresas.

Luminosidades
Luminosidades

Me” time

Talvez um dos fatores mais importantes neste conceito é ter tempo para ti próprio(a). Tomar um banho relaxante, preparar aquela refeição saudável e deliciosa, um passeio a ouvir a tua música favorita ou simplesmente uma tarde para desligar e desconectar do mundo... é muito importante que os membros do casal continuem a cultivar a sua individualidade após cortar o bolo de casamento original e, esta é uma das formas mais eficazes de o fazer. Podes optar por uma atividade que gostes, passar algum tempo com família ou amigos, ou a desenvolver algum projeto que tenhas em mente. Afinal, este tempo é essencial para que te sintas mais feliz e em equilíbrio.

Os eixos de um casal feliz

É fácil cair no erro de colocar na outra pessoa o peso da nossa felicidade e bem estar. As atitudes,a  tomada de decisões- ou a falta dela- o envolvimento, o compromisso... todos nós idealizamos um parceiro ideal, que apesar das suas falhas acaba sempre por agir da forma que achamos ser a mais correta. Para ter uma vida a dois saudável, o melhor é não colocar no outro a responsabilidade de nos fazer felizes! Daí que seja tão importante conservar a individualidade e os gostos e particularidades de cada um.

Conexão à distância

Uma relação sólida não requer que o casal esteja em permanente comunicação para resultar. Ambos têm os vossos hobbies, trabalhos, família e amigos e, assim torna-se muito mais fácil separá-los nas alturas que mais precisam. Este conceito de casamento acaba por criar algum equilíbrio e separar as vossas vivências individuais – algo que por vezes se torna um pouco difícil de fazer quando vivem juntos – das de casal. Claro, é ótimo poderem juntar grupos de amigos e família, encontrar um meio termo no tipo de desporto que mais gostam ou mesmo no lazer, mas nunca se podem esquecer que são duas pessoas individuais e completas, que juntas ficam ainda mais felizes.

A magia das pequenas coisas

Uma surpresa, uma mensagem especial ou uma escapadinha romântica à última hora têm outro sabor quando os casais não vivem juntos. A par disso, é ótimo poderes voltar para o teu espaço após um dia em cheio passado com a tua cara metade. Pessoas que têm um trabalho com uma grande carga horária ou uma vida que exija passar muito tempo fora são, normalmente, as que precisam de maior independência no seio do lar e que acabam por optar pelo casamento a tempo parcial. Afinal, podem sempre surpreender a outra pessoa ao final do dia e, certamente saberá muito melhor do que se já estivessem a contar previamente com a sua presença!

Sem Asa
Sem Asa

Já conheciam este conceito? De certeza que já ouviram falar em alguém que prefere passar assim o tempo após entregar as lembrancinhas de casamento. Não há certo ou errado, cada casamento é único e cada relação tem a sua dinâmica própria. Isso faz com que cada casal tenha de criar o seu relacionamento ideal, com ou sem a outra parte em permanência do vosso lado. Se já escolheste o vestido de noiva, conta-nos o que achas sobre este tipo de casamento!