Muitos dos turistas que tiveram o previlégio de viajar por Itália, afirmam que Veneza é uma das mais belas cidades italianas e que se deve visitá-la pelo menos uma vez na vida. O seu ambiente é único e elegante e pode descobrir-se com uma passagem pelos mil recantos cheios de encanto. 

Além disto, a cidade tem muitos artistas e promotores de cultura, a obra dos quais se pode ver nos edifícios mais emblemáticos da cidade. Mas se há uma coisa que caracteriza Veneza, é sem dúvida o seu meio de transporte. Aqui não existem carros, nem autocarros, nem taxis, já que os veículos estrela são barcas, lanchas ou gôndolas.

Situa-se no nordeste do país, na desembocadura dos rios Po e Piave, sob um conjunto de ilhas que se extendem por uma lagoa pantanosa no mar Adriático. Se quiserem descobrir o encanto dos seus monumentos e recantos mais especiais, não percam as nossas recomendações:

 

 

  • O Grande Canal de Veneza: é o maior e mais importante canal que recorre a cidade. Divide-a em dois com os seus quatro quilómetros de comprimento. Não podem deixar de atravessá-lo de vaporetto ou traghetto.
  • Praça de São Marcos: é o coração da cidade, onde as pessoas podem desfrutar de um passeio agradável, ouvir os músicos ou tomar um café. Mede 80 metros de largura por 170 metros de profundidade. Há-que ter cuidado quando há maré alta, é um dos primeiros lugares a inundar-se.
  • Basílica de São Marcos: é a igreja mais importante de Veneza. É uma obra mestra da arquitectura bizantina construída no ano 830. Conta com mais de 4.000 metros quadrados de mosaicos, alguns datados do século XIII e 500 colunas do século III.
 

 

  • Palácio Ducal: foi outrora a residência dos “Doges” e a sede do governo. Situado num extremo da Praça de São Marcos, este edifício de estilo gótico é um dos expoentes da glória e do poder da cidade. Aqui também encontramos a Ponte dos Suspiros, uma das pontes do barroco, mais famosas da cidade, que une o Palácio com as velhas prisões.
  • A ponte Rialto: é a ponte mais antiga das quatro que cruzam o Grande Canal. Deve o seu nome ao Mercado Rialto que está muito perto. No verão não poderão resistir à tentação de comprar fruta fresca para saciar a fome e a sede.
  • Campanário de São Marcos: com praticamente 100 metros de altura, este campanário ergeu-se como o edifício mais alto de Veneza. Desde o alto do Campanário terão Veneza a vossos pés e poderão ter a melhor vista panorâmica de toda a cidade.
  • Galeria da Academia: na costa do Grande Canal encontrarão um dos museus mais importantes de Itália, a Galeria da Academia. Entre as suas obras mais destacadas sobressaem nomes de artistas importantes como Canaletto, Tintoretto ou Bellini.

E se quiserem entrar ainda mais no peculiar ambiente de Veneza, programem uma excursão às ilhas Burano, típicas pelas suas casitas de cores e Murano e conhecida pelas suas fábricas de vidro. Temos a certeza de que não se vão arrepender.