Mercado das Viagens
Mercado das Viagens

Sabemos que estão bastante ocupados a definir o design do bolo de casamento e os vestidos de cerimónia das damas de honor... Mas não acham que está na hora de começarem a pensar na lua de mel? Esta viagem, que marca o início de uma nova etapa a dois, não tem porque que ser sinónimo de praia e indolência. De facto, se vocês se consideram aventureiros natos, o mais normal é que queiram um destino repleto de contrastes! Nesta linha, hoje queremos falar-vos da Rússia e de alguns dos seus tesouros mais bem guardados. Já pensaram no quão fabuloso seria celebrar as alianças de casamento no Transiberiano ou passeando pelos canais de São Petersburgo? 

Quando ir?

Depende do tipo de viagem que queiram fazer! Mas vamos ser claros: por ser um país tão extenso - que cobre metade da Europa e um terço da Ásia -, tanto podem encontrar locais com climas árticos como subtropicais. Mas, de um modo geral, o inverno é longo e duro, ao passo que o verão é relativamente curto e quente. Portanto, a não se que queiram conhecer este país repleto de neve, a época mais recomendada para visitá-lo é entre Maio e Setembro, altura em que as temperaturas que rondam os 25ºC. Mas atenção: este período também costuma ser o mais chuvoso do ano, sobretudo em Julho, pelo que devem estar preparados para dias de mau tempo. 

Como ir?

Antes de mais, falemos de coisas práticas. Para entrar na Rússia é necessário ter um visto, que pode ser tratado de forma independente, através da Embaixada da Rússia em Lisboa, ou com a ajuda da vossa agência de viagens. Para além disso, as autoridades russas exigem que os turistas tenham um seguro de saúde - com uma cobertura de 30.000 euros - para poderem entrar no país. Quanto aos voos, considerem que a viagem pode ser direta ou com uma escala - geralmente na Alemanha - e que costuma durar 5 horas e meia, aproximadamente

1. Moscovo, a capital

Qualquer viagem à Rússia tem de começar em Moscovo, a lindíssima capital deste país gigantesco. Certamente já sabem quais são as atrações que não podem perder: a Catedral de São Basílio, localizada na Praça Vermelha, o Kremlin, que se eleva nas margens do rio Moskva, o Teatro Bolshoi, considerado património cultural da humanidade pela UNESCO, a Catedral do Cristo Salvador e o Convento de Novodevichy. Para os que também querem desfrutar da natureza, o Parque Gorky é muito recomendado, assim como a vila de Kolomenskoe, que fica relativamente perto do centro da cidade. Se gostam de arte, não percam a Galeria Tretyakov e o Museu Pushkin, onde poderão desfrutar de fabulosas coleções de artistas da Europa oriental. 

2. São Petersburgo 

Agora que já conhecem Moscovo, está na hora de viajarem para o norte, rumo à cidade mais bela do país: São Petersburgo! Atrações imperdíveis? O famoso Museu Hermitage, a Catedral de Santo Isaac - que é a quarta maior catedral do mundo -, a Catedral de Kazan e a Igreja do Salvador do Sangue Derramado. Aproveitem também para dar um passeio pela Fortaleza de Pedro e Paulo, nas margens do Rio Neva, e pela Avenida de Nevsky, onde poderão apreciar igrejas, lojas e parques de todos os estilos - aqui, a Casa Singer é um verdadeiro must, sobretudo para os amantes da literatura! Finalmente, se tiverem tempo e energia para explorar os arredores da cidade, não deixem de visitar Peterhof, um conjunto de palácios absolutamente fabuloso! 

3. Uma rota pela Sibéria

Aqui está a proposta dos aventureiros! Se quiserem uma experiência imperdível, o Transiberiano é uma opção que têm de considerar. Esta é a linha ferroviária mais longa do mundo, que une o Kremlin à Grande Muralha da China. A rota atravessa o coração da Sibéria, o que vos permitirá apreciar algumas das paisagens mais espetaculares e isoladas do nosso planeta. Em termos de preços, o Transiberiano mais económico custa por volta de 1000€ por passageiro, o que inclui alojamento - umas 11 noites -, transportes locais e algumas refeições. Caso prefiram alugar um carro e penetrar a Sibéria por vossa conta - atenção: precisam de um visto especial para poder conduzir no país - eis os locais que não podem perder: o Lago Baikal, as Montanhas de Altái e Putorana, e o Arenal do Chara.

4. The Golden Ring 

O Anel de Ouro é uma das rotas turísticas mais populares de Rússia, dado que cobre as cidades mais belas e antigas do país. A rota é composta por oito pontos clássicos: Vladimir, Ivanovo, Kostroma, Pereslavl, Rostov, Sergiyev Posad, Suzdal e Yaroslavl. Se decidirem embarcar nesta viagem - que, idealmente, deve ser feita na companhia de um guia - vão ter a oportunidade de explorar imensas pérolas arquitetónicas da Rússia, como o Kremlin de Rostov, o Mosteiro Ipátiev e a Porta Dourada de Vladimir, e ainda de desfrutar dos surroundings mais típicos do país. Para aproveitar devidamente a viagem, recomenda-se estar entre 3 a 5 dias no Golden Ring. 

5. Ilha Kizhi

Agora vamos dar-vos uma sugestão fora do comum: a Ilha de Kizhi. É bastante provável que nunca tenham ouvido falar deste local... mas vamos dar-vos alguns motivos para incluí-la na vossa viagem! Kizhi está situada no Lago Onega e conta com 7 km de comprimento. O conjunto das construções eclesiásticas que a compõem - duas igrejas e uma torre de sino - foram consideradas como Património da Humanidade pela UNESCO. A Igreja da Transfiguração, que é a grande atração da ilha, conta com 22 cúpulas cobertas por madeira prateada e é, atualmente, uma das mais altas do mundo. Mas há mais: aqui também poderão visitar autênticas casas de camponeses russos, que albergam utensílios e artesanato dos séculos XVIII e XIX. Em suma, um verdadeiro must para os que adoram viajar off the beaten track.

Inspirados? Então façam uma pausa na busca de lembrancinhas de casamento e de acessórios para penteados de noiva e comecem a imaginar a vossa lua de mel! Se a Rússia é um destino que vos fascina, não percam esta oportunidade de explorá-lo, de Moscovo às profundezas da Sibéria!