ClickCerto - Estúdio Fotográfico

 

Entre os convidados mais importantes do vosso casamento, estará um grupo de "pequenos anjos" que certamente terão um papel muito importante a desempenhar durante a cerimónia. Sim, falamos dos meninos das alianças e dedicamos totalmente este artigo à sua presença e participação neste dia tão especial da vossa vida. 

No entanto, nem sempre a escolha daqueles que transportarão as vossas alianças até ao altar resulta numa tarefa fácil, assim que vos ajudarmos a decidir quem vai desempenhar este papel tão especial durante a cerimónia, tendo em conta alguns detalhes: 

  • Se são crianças muito pequenas, certifiquem-se de que são suficientemente grandes esse dia para desempenhar o seu papel sozinhas, sem qualquer ajuda dos adultos. 
  • Tentem escolher meninos e meninas vivos e divertidos, que não tenham medo de ser o centro das atenções e que não fiquem paralisados ou fujam perante a multidão de gente que encontrarão ao chegar à cerimónia. 
 

Nelson Marques e Andreia Torres Photography

 

  • A tradição costuma ser a de escolher membros da família mais chegada, mas também podem ser filhos de amigos, afilhados ou os próprios filhos do casal, caso já os tenham. 
  • A idade máxima e mínima é escolhida por vocês, ainda que o ideal é que os meninos das alianças não tenham menos que três anos e mais que seis ou sete. 
 

Nelson Marques e Andreia Torres Photography

 

  • Não há um mínimo nem um máximo no que diz respeito ao número de crianças. O que sim depende é onde se casam, ou seja, uma grande catedral ou igreja não representa o mesmo que uma pequena capela ou um jardim. Nos primeiros casos, um grupo maior ficará muito melhor e nos últimos, um grupo reduzido será ideal. 

Para além disso, deixamos também uns conselhos extra, quando já os tenham escolhido: 

  • Os meninos e meninas das alianças são o cortejo da noiva, assim que é recomendável que a conheçam bem, que gostem dela e que ssaibam que a vão ajudar muito. 
 

ClickCerto - Estúdio Fotográfico

 

  • O ideal será que os seus pais lhes contem durante os meses anteriores o que vão fazer durante esse dia e que falem do tema com naturalidade, sobretudo aos mais pequenos, para que estes se começam a habituar. 
  • Façam um pequeno ensaio com estes no dia antes do casamento, para que se sintam no papel e estejam mais seguros quando chegar o grande dia.