Casamentos

As discussões que os noivos costumam ter com a família

O tipo de cerimónia, a escolha dos visuais, a lista de convidados... é inevitável que, a dada altura, surjam alguns momentos de tensão entre vocês e as vossas famílias. Gostavam de saber quais são os temas mais frequentes? Então preparem-se!

Bruno Bragança Photography

Planear um casamento é sinónimo de alegria e felicidade. Os noivos estão empolgados e só pensam em destinos para a lua de mel, sabores para o bolo de casamento e ideias DIY para as lembrancinhas de casamento que vão oferecer aos convidados. Mas nem tudo é um mar de rosas e haverá muita gente a querer dar palpites e sugestões, nomeadamente os vossos pais. É muito provável, por exemplo, que a mãe da noiva opine bastante quando chegar a altura de escolher o vestido de noiva, ou que queira adicionar alguns amigos à lista de convidados... E sim, algumas destas questões podem dar lugar a momentos de verdadeiro stress. Nesse sentido, reunimos algumas das "discussões" mais comuns e deixamo-vos alguns conselhos para que possam ultrapassá-las sem criar aborrecimentos desnecessários. Tomem nota:

A (temida) lista de convidados

Eis, muito provavelmente, a maior causa de aborrecimentos entre as famílias quando se organiza um casamento. Vocês poderão estar interessados numa cerimónia intima, apenas com os familiares e amigos mais próximos, mas os vossos pais nem concebem que tal evento se realize sem a presença daquele colega de tropa ou das amigas da aula de zumba. Como é óbvio, nem lhes passa pela cabeça não convidar a tia-avó Jacinta, que ninguém vê há mais de dez anos, mas adoraria partilhar convosco esta data. Estes são assuntos delicados e que devem ser tratados com toda a tranquilidade; afinal, vocês não querem ofender ninguém, mas não só não vos faz sentido partilhar a vossa troca de alianças de casamento com quem não têm qualquer afinidade, como também não querem magoar os sentimentos dos vossos pais. Nestes casos, tentem negociar a situação e, em último caso, não tenham medo de aclarar que o enlace é vosso e que a lista de convidados é decidida por vocês.

A questão do orçamento

Este é um assunto que vem sempre à tona da água, porque é, sem dúvida, a base de toda a organização do grande evento. Há que determinar quanto querem gastar em cada um dos itens que compõem a festa para que encontrem um valor final. Depois, é tentar não fugir das contas iniciais e saber fazer algumas concessões para que tudo possa ser escolhido de acordo com os vossos desejos. Se acharem que é melhor alugar o vestido de noiva para que possam dispender um pouco mais nos convites de casamento personalizados, então não hesitem em avançar com esta situação. Se os vossos pais optarem por pagar toda ou parte da boda, é natural que vos façam alguns pedidos especiais. Para eles, trata-se do casamento dos seus rebentos e querem aquilo que consideram o melhor. Contudo, não cedam aos pedidos deles apenas para não criar situações desconfortáveis; o facto de vos oferecerem a boda não é necessariamente imperativo que acedam a todos os seus pedidos e exigências. A via do diálogo é, mais uma vez, a melhor para encontrar o equilíbrio. 

O tipo de cerimónia

De acordo com a tradição, os casamentos passam quase todos por uma cerimónia religiosa. No entanto, vocês podem apenas querer casar pelo civil e as razões podem ser as mais variadas: não se identificarem com nenhuma religião, não partilharem a mesma crença que o/a vosso/a noivo/a ou, simplesmente, porque a vossa vontade não passa por aí. Muitos pais ficam tristes e desapontados pelo facto de os filhos não fazerem uma cerimónia religiosa, com toda a pompa e circunstância, e tentam fazê-los mudar de ideias. Sentem-se e conversem com os vossos pais sobre este assunto; eles terão que compreender que esta é uma questão muito pessoal e na qual não se podem intrometer. 

Rita Santana Photography

Os visuais

Seja no caso do noivo ou da noiva, é muito natural que as vossas mães queiram opinar na escolha dos vossos visuais. A mãe do noivo quererá dar alguns palpites sobre as cores, a gravata e o tipo de fato. Já a mãe da noiva poderá insistir para que a filha faça um penteado apanhado ou para que suba ao altar envergando o seu vestido de noiva plus size adornado com os acessórios que ela própria usou no seu enlace. Em ambos os casos, mais uma vez a palavra chave é tranquilidade; as emoções estão ao rubro e todos querem ter uma palavra final. No entanto, esta deverá ser sempre dos noivos. São vocês que vão casar e é o vosso dia. Conversem com os vossos familiares e expliquem-lhes que querem sentir-se confortáveis e fiéis ao vosso estilo no dia C. Não vos prometemos que seja fácil, mas é possível levar este assunto a bom porto, mesmo com as mães mais teimosas e os filhos mais apreensivos! 

O planeamento do dia C

Durante a organização do casamento é natural que os vossos pais queiram dar palpites sobre o tema, as cores ou a distribuição dos convidados pelas mesas. Nem sempre é fácil encontrar harmonia nestes assuntos e, por vezes, fazer impôr a vossa vontade e gostos pode transformar-se em batalhas de palavras e momentos de tensão. Para evitar disputas, eis o que devem fazer: façam uma lista de tarefas e distribuam algumas pelos vossos pais; sentem-se, conversem sobre essas mesmas tarefas e esclareçam todos os pontos para que no final tudo fique como vocês querem. Esta forma de os deixarem participar na preparação do vosso casamento não só os fará sentirem-se úteis, como sentirão que as suas opiniões são tidas em conta. Pretende-se que o ambiente seja de paz e serenidade, porque para nervos, já bastam os do dia do grande evento!

Pé de Flor - Atelier Floral

A organização de qualquer evento implica muitas tarefas e muito trabalho. No caso de um casamento, acrescem ainda as provas dos menus e dos bolos de casamento originais para escolher o que mais vos agrada e agradará aos vossos convidados. É natural que os vossos pais queiram ser uma peça útil neste puzzle e queiram também dar as suas sugestões e opiniões que, nem sempre, poderão estar de encontro aos vossos desejos. O momento é único e muito especial para todos, pelo que é importante manterem a calma e respeitarem-se uns aos outros. No dia C os sorrisos vão estar ao rubro a partir do momento em que as damas de honor começarem a desfilar, envergando os seus lindíssimos vestidos de cerimónia, à frente da noiva.

Outros artigos que lhe podem interessar