Golden Hearts - Photo and Films
Golden Hearts - Photo and Films

A poesia é, por excelência, a arte de expressar os sentimentos mais profundos por meio da palavras, e os grandes poetas da história souberam transmitir o significado do amor melhor do que ninguém. Em Portugal, nomes como Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Eugénio de Andrade, Luís de Camões, entre outros, deixaram para a histórias poemas de amor eternos que nunca mais foram esquecidos. Se amam poesia ou querem proporcionar ao grande amor da vossa vida, um momento único e bonito antes de trocarem as vossas alianças de casamento no altar, que tal dedicarem-lhe um poema de amor? A inspiração está aqui, idealizem e preparem este momento ao detalhe! 

Para a eternidade 

Todos os poemas de amor eternos e há alguns que eternizam para sempre momentos únicos. Proporcionem à vossa cara-metade um momento de amor e grande inspiração recitando ou dedicando-lhe uns versos cheios de significado. Estas duas sugestões são ideais para fazer perdurar o vosso amor no tempo.

Amo-te muito, meu amor, e tanto, Jorge de Sena

Amo-te muito, meu amor, e tanto
que, ao ter-te, amo-te mais, e mais ainda
depois de ter-te, meu amor. Não finda
com o próprio amor o amor do teu encanto.

Que encanto é o teu? Se continua enquanto
sofro a traição dos que, viscosos, prendem,
por uma paz da guerra a que se vendem,
a pura liberdade do meu canto,

um cântico da terra e do seu povo,
nesta invenção da humanidade inteira
que a cada instante há que inventar de novo,

tão quase é coisa ou sucessão que passa...
Que encanto é o teu? Deitado à tua beira,
sei que se rasga, eterno, o véu da Graça.

Soneto de Amor, José Régio 

Não me peças palavras, nem baladas,
Nem expressões, nem alma... Abre-me o seio,
Deixa cair as pálpebras pesadas,
E entre os seios me apertes sem receio.

Na tua boca sob a minha, ao meio,
Nossas línguas se busquem, desvairadas...
E que os meus flancos nus vibrem no enleio
Das tuas pernas ágeis e delgadas.

E em duas bocas uma língua... — unidos,
Nós trocaremos beijos e gemidos,
Sentindo o nosso sangue misturar-se.

Depois... — abre os teus olhos, minha amada!
Enterra-os bem nos meus; não digas nada...
Deixa a Vida exprimir-se sem disfarce!

Para relembrar o inicio da relação

É sempre bom recordar o inicio da vossa história de amor, principalmente através da poesia. Há poemas que, só por si, nos fazem voltar a atrás no tempo para recordar momentos muito felizes que vivemos. Dediquem um poema cheio de significado à vossa cara-metade, sobre momentos únicos que viveram a dois. Porque recordar é sempre viver! 

Golden Hearts - Photo and Films
Golden Hearts - Photo and Films

De tarde, Cesário Verde 

Naquele «pic-nic» de burguesas,
Houve uma cousa simplesmente bela,
E que, sem ter história nem grandezas,
Em todo o caso dava uma aguarela.

Foi quando tu, descendo do burrico,
Foste colher, sem imposturas tolas,
A um granzoal azul de grão-de-bico
Um ramalhete rubro de papoulas.

Pouco depois, em cima duns penhascos,
Nós acampámos, inda o sol se via;
E houve talhadas de melão, damascos,
E pão-de-ló molhado em malvasia.

Mas, todo púrpuro a sair da renda
Dos teus dois seios como duas rolas,
Era o supremo encanto da merenda
O ramalhete rubro das papoulas!

Paixão, Luís Miguel Nava 

Ficávamos no quarto até anoitecer, ao conseguirmos
situar num mesmo poema o coração e a pele quase podíamos
erguer entre eles uma parede e abrir
depois caminho à água.

Quem pelo seu sorriso então se aventurasse achar-se-ia
de súbito em profundas minas, a memória
das suas mais longínquas galerias
extrai aquilo de que é feito o coração.

Ficávamos no quarto, onde por vezes
o mar vinha irromper. É sem dúvida em dias de maior
paixão que pelo coração se chega à pele.
Não há então entre eles nenhum desnível.

Dedicatória de amor 

Escolham o momento certo, seja durante a preparação, nos votos de casamento ou mesmo no momento do brinde para dedicarem um poema ao amor da vossa vida. A poesia inspira-nos, assim que será claramente uma dedicatória única e muito especial para fazerem à vossa cara-metade num dos dias mais especiais da vossa vida. Aqui ficam duas inspirações. 

Em todas as ruas te encontro, Mário Casariny 

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco

Morrer de amor, Maria Teresa Horta 

Morrer de amor
ao pé da tua boca

Desfalecer
à pele
do sorriso

Sufocar
de prazer
com o teu corpo

Trocar tudo por ti
se for preciso

Inspirados com estes poemas de amor? São únicos, eternos e extremamente românticos, ideais para o momento único que estão a viver. Seja para os votos ou para fazerem uma dedicatória em privado antes de subirem ao altar, incluir uns versos de amor no vosso dia é sempre uma excelente opção.