Vestido de noiva guardado e bolo de casamento comido; agora sim, começa a verdadeira aventura do casal. Na vida a dois, um dos problemas mais frequentes são os ciúmes. Os ciúmes podem deteriorar uma relação e convém analisar o que está por trás deles. Na maior parte das vezes trata-se de insegurança da pessoa que os sente, vendo em qualquer aproximação ao outro uma ameaça para a sua relação. Mas será que não é o próprio ciúme a ameaça? Se és uma pessoa que sente ciúmes com facilidade e que pode ter reações extremas, pensa que, por vezes, é preferível controlar um ataque a pôr em risco a relação. Vamos dar-te algumas digas para que o ciúme não te corroa por dentro!

Antes de mais convém referir que os ciúmes não são exclusivos das relações amorosas. Podem acontecer em qualquer tipo de relação e nem é necessário que haja mais de duas pessoas envolvidas. Por exemplo, talvez as tuas amigas tenham sentido ciúmes quando começaste a dedicar demasiado tempo à organização do cerimónia e aos convites de casamento...

Por outro lado, ninguém é ciumento por ter decidido ser assim. Deste modo, além de procurar seguir truques para controlar os ciúmes, também é importante tentar descobrir porque é que eles são sentidos desta maneira, que pode chegar a ser incómoda tanto para quem é alvo deles como para quem os sente.

Sabendo isto, aqui ficam cincos pontos para refletir:

1. Pensa no passado

Já houve situações no teu passado em que o ciúme foi prejudicial? A verdade é que os ciúmes podem deteriorar lentamente uma relação e ninguém quer viver em sobressalto por causa de cenas de ciúmes. Deste modo, porque não pensar as vantagens de relativizar alguns sentimentos negativos que possam surgir? 

2. Confronta o filme que passa na tua cabeça com a realidade

Muitas vezes damos por nós a sentar-nos numa cadeira de realizador e a compor histórias que passam muito além da realidade. Nestas alturas, pára e tenta ver a mesma cena desde outro ângulo: o da realidade. Achas que continua a fazer sentido aquilo que estás a sentir? Ou achas que podes estar tranquila e recordar o teu vestido de noiva de renda com carinho?

3. Pede uma segunda opinião

Exactamente como fizeste quando não te decidias entre um penteado com tranças ou um simples penteado apanhado...! Infelizmente, às vezes o sentimento de ciúme pode ter um motivo real, por isso é importante pedir uma segunda opinião. As pessoas "de fora" apercebem-se das situações de uma forma mais precisa. E, por outro lado, ao contares o sucedido vais também ajudar-te a ti mesma a elaborar a história e a colocar as informações que tens no devido lugar.

4. Será baixa autoestima?

Como se disse anteriormente, um dos fatores que mais frequentemente levam ao ciúme é a baixa autoestima. A pessoa que sente ciúmes coloca-se, por algum motivo que nem sempre é lógico, numa posição de inferioridade em relação aos demais e isso faz com que se sinta ameçada. Lembraste de quando pensaste que o vestido de cerimónia curto da tua amiga era "demasiado" bonito? Averigua qual é o motivo da tua falta de confiança e evita atuar de forma precipitada. 

5. Conversa!

E como não há nada que resolva melhor este tipo de problemas do que falar acerca deles, recomendamos-te que exponhas os teus motivos de preocupação ao teu noivo. Falar sobre os sentimentos e sobre a relação é a melhor forma de lhe dar atenção e de crescer enquanto casal. De certeza que vão acabar por descobrir muitas coisas que serão de grande utilidade para se compreenderem melhor.

Sabes como canalizar os teus ciúmes? Consegues evitar discussões com esta base? Realmente, as alianças de casamento alteram para sempre a vida do casal. Por isso é importante aprender a respeitar o outro e a ceder (como quando ele acabou por escolher aquelas lembracinhas de casamento de que não eras muito fã...)