Um casamento necessita de ser cuidado todos os dias para que o casal se fortaleça e possa crescer em conjunto. Agora que o dia do casamento passou - e que já não pensam a toda a hora no vestido de noiva, nos convites de casamento ou nos vestidos de cerimónia das damas de honor - é o momento de cuidarem da vossa relação ao máximo, sobretudo nesta fase em que a convivência pode necessitar de alguns ajustes. Manter a chama acesa, organizar a nova rotina – sobretudo se ainda não viviam juntos – e saber adaptarem-se aos ritmos e personalidade um do outro requer alguma paciência, compreensão e muito amor. São várias as coisas a aprender, já que a convivência é algo complexo que exige muito diálogo e empatia. Como manter a harmonia na relação logo após o casamento? Há erros que a maioria comete, mas que podem ser facilmente evitados... por isso, contrariem a regra com as estas dicas:

1. Deixar a auto-estima de lado

O casamento pode trazer algum desleixo ao casal. Nos meses que antecedem o grande dia, é bastante comum que o peso se altere. Entre o desejo de estar perfeita no vestido, contactar com todos os fornecedores e ainda encontrar inspiração para as frases dos convites de casamento, é normal que algumas noivas (e também noivos) percam peso. Por outro lado, uma vez passado esse dia tão especial, os casais podem começar a desleixar-se um pouco. Comer mais, fazer menos desporto ou ter menos energia para mimar o corpo, pode fazer com que a relação caia na rotina mais rápido do que imaginam. É fundamental continuarem a agradar-se tanto física como psicologicamente e não perderem a auto estima. Por mais vontade que tenham de estar sempre juntos logo após o casamento, tirem momentos para vocês. Ir ao ginásio, ao spa, fazer yoga... não se desleixem com aquelas atividades que vos fazem sentir bem!

2. A gestão financeira

Agora que já trocaram as alianças de casamento, nunca a expressão “somos um só” fez tanto sentido. Para o bem e para o mal, devem manter-se unidos e apoiar-se um no outro. Um dos grandes erros que maioria dos casais comete é não definir como farão a gestão financeira na relação. Tudo junto numa conta conjunta, por separado, juntos apenas para os gastos comuns... a decisão é vossa mas definam o quanto antes o sistema que melhor vos convém. Mais: seja claros desde o início em relação às vossas poupanças ou dividas (caso tenham), e não escondam nada um do outro. Não permitam que o dinheiro seja um problema entre vocês. 

3. Afastarem-se dos amigos 

Nos primeiros meses, é normal que queiram aproveitar cada minuto para estarem juntos. A adaptação à nova rotina, organizarem a casa e desfrutarem desta nova etapa tranquilos é fundamental para fortalecerem a relação. Sobretudo porque durante os preparativos, é normal que surjam alguns conflitos, seja pela definição das cores da decoração, pela distribuição das tarefas ou pela escolha entre um bolo de casamento simples ou de vários andares. Perante tantas decisões e ansiedade com a organização, qualquer coisa pode ser motivo de discussão e é natural que, uma vez passados esses meses mais agitados, entrem em clima de romance total. No entanto, é importante não descurar da vida social e dos amigos, para que a relação não caia na rotina. Deste modo, é importante que dediquem tempo aos vossos amigos e familiares e que tenham uma vida social equilibrada. Sejam independentes e façam coisas por separado. Assim, para além de uma relação mais saudável, também vão ter novas histórias para contar um ao outro.

4. Discutir por coisas insignificantes

A adaptação à vida de casados nem sempre é um mar de rosas. Como já referimos, a calma e a empatia são grandes aliadas nesta primeira fase de recém-casados, sobretudo se ainda não viviam juntos antes do casamento. Não discutam por tudo e por nada, muito menos quando estiverem irritados com alguma situação. Conversem e cheguem a um acordo sobre a divisão das tarefas domésticas, já que este é um dos principais motivos de desentendimentos entre os casais nos primeiros tempos de convivência. Lembrem-se de como resolveram questões durante os preparativos - tais como a escolha dos convites de casamento personalizados - e apliquem a mesma paciência e jogo de cintura nestes momentos. Evitem ao máximo desgastar a relação com pequenos desentendimentos.

5. Obsessão em aumentar a família

Assim que os vestidos de noiva com renda e os penteados com véu deixam de ser algumas das tuas principais preocupações, surgem outros temas que capazes de consumir demasiada energia. São muitos os casais que anseiam ser pais logo a seguir a subirem ao altar, para não falar da pressão social que sentem se não têm filhos nos primeiros anos de matrimónio... Nesta linha, são várias os erros que muitos cometem e que levam ao afastamento do casal. Entre os principais, a obsessão em ter filhos logo nas primeiras tentativas, ou ceder a pressões por parte de familiares. Conversem com honestidade sobre os vossos receios e desejos: querem mesmo dar este passo após o casamento ou preferem esperar e desfrutar a vida de casados antes de aumentar a família? Caso decidam ter um filho, lembrem-se que é necessário estarem unidos e apaixonados para que as coisas aconteçam de uma forma natural. Apoiem-se um no outro, acima de tudo!

De facto, o diálogo, o amor e a compreensão são três pilares básicos para que um casamento e uma relação funcione. Antes de subires ao altar – e quando observares o teu anel de noivado ou o vestido de cerimónia da tua mãe – vais perceber que o longo caminho percorrido até esse dia acaba de começar. A caminhada nem sempre é fácil, mas se é feita ao lado do amor da tua vida, vai valer muito a pena!