Um amor que brotou nas ruas de Odivelas

Dizem que “o que tem de ser tem muita força”, e não cabem dúvidas de que a união do Hélio e da Dina é prova disso! Depois de ter faltado a um treino solidário que o Hélio organizou na paróquia da cidade, a Dina combinou encontrar-se com ele para dar-lhe os bens alimentares que tinha preparado para o evento. O que devia ter sido uma tarde de chá converteu-se numa longa caminhada, onde os dois descobriram tudo o que tinham em comum… Pouco tempo depois, a atração falou mais alto e o casal oficializou o seu namoro.

Um pedido de casamento no prato

A Dina não podia imaginar a surpresa que a aguardava quando aceitou ir jantar ao “O Asiático” com o Hélio… Após uma longa degustação de pratos especiais, o chef Kiko surgiu com a sobremesa: dois pratos tapados com taças de inox. Sem suspeitar, a Dina levantou a primeira tapa e encontrou uma das bolachas LoVe in the Bag que o Hélio faz. Ao pressentir que algo “estranho” se passava, levantou rapidamente a outra taça e deparou-se com uma grande surpresa: uma caixinha com o anel de noivado! Depois do Hélio se ter ajoelhado e oficializado o pedido, todos os presentes começaram a aplaudi-los. Já no carro, a Dina deixou um pequeno aviso: “Eu disse que sim, mas se for tem de ser para a vida toda”! Começou assim a fase dos preparativos que os levou, quatro meses mais tarde, a oficializar a sua união em Viseu.

Dos preparativos ao dia C

Tanto o noivo como a noiva estiveram involucrados nos preparativos, procurando inspiração e fornecedores para o grande dia. Com apenas quatro meses para organizar o evento, o casal teve de atuar de forma rápida e ágil… No entanto, houve tempo suficiente para personalizar o dia de acordo com os seus gostos, e ainda para preparar alguns elementos DIY (como o bouquet da noiva ou as bolachinhas personalizadas do Hélio).

Quanto à celebração, o casal optou por uma cerimónia católica, que contou uma incrível surpresa: um rancho folclórico para receber os convidados à entrada da igreja! Mais tarde, a celebração continuou na quinta de um amigo em Viseu, onde se criou um encantador ambiente rustic chic. Uma vez mais, os elementos DIY foram uma constante, tanto nos centros de mesa - que eram caixas de vinho recicladas e decoradas com flores - como no espaço exterior. 

Os momentos inesquecíveis 

O casamento da Dina e do Hélio foi marcado pela tempestade Leslie, que fez que se decorressem vários cortes de luz. No entanto, este pequeno pormenor não preocupou os noivos, até porque tiveram direito a cortar o bolo à luz das velas enquanto trovejava no exterior. Foi o momento mágico da noite, que até levou a fotógrafa da equipa Tropeço de Riso a chorar de emoção!

Quanto à diversão, existem vários momentos a destacar. Para começar o dia em grande, o pai da noiva surpreendeu o casal com um grupo de rancho folclórico que organizou um pequeno bailarico à saída da igreja. Logo, já no copo de água, o casal também destaca o jogo do sapato, a performance do DJ Lemos (que mesmo com os cortes de luz não deixou a pista de dança morrer) e ainda os chocalhos das ovelhas que, distribuídos pelas mesas, serviam para os convidados pedirem brindes aos noivos. Em suma, foi um dia repleto de surpresas, amor, diversão e gargalhadas!

Uma lua de mel de sonho...

Depois de um enlace em grande, o Hélio e a Dina partiram rumo à Tailândia. O tour começou em Bangkok e continuou pelas maravilhosas praias que caracterizam as ilhas do país. Dado que alugaram uma moto para passear, os recém-casados conseguiram fugir às rotas turísticas e desfrutar das paisagens mais virgens e espantosas da Tailândia. De regresso a Portugal, o casal descreve a experiência com uma simples frase: “se pudéssemos teríamos continuado a explorar aquele país juntos lado a lado... e assim esperamos que a nossa vida continue!”. Quando a nós, só nos resta desejar que o casal seja muito feliz, agora e para sempre!