LogikEvidence
LogikEvidence

Escolher o anel de noivado implica ter em mente diversos aspetos: o formato, o peso, o estilo, os valores e até mesmo a cor do metal escolhido. Ele deve combinar com o vestido de noiva, mas adaptar-se à casualidade do dia a dia, ser elegante, mas sempre discreto. Há, no entanto, um detalhe que muitas vezes não é contemplado: o conforto. Graças ao seu formato perfeitamente cilíndrico e universal, as alianças tradicionais tendem a causar algum desconforto com o passar do tempo. Para "solucionar" esta questão, a indústria da joalharia preocupou-se em criar uma peça mais adaptável ao dedo humano - a aliança anatómica. Se queres escolher este item antes de começar a pesquisar penteados de noiva e afins, lê atentamente as próximas linhas: 

Ruben Costa
Ruben Costa

Aliança anatómica... o que é?

Esta aliança é o resultado de uma preocupação relativa ao conforto dos noivos a longo prazo. Caracteriza-se por ter o interior do aro, ou seja, a parte interna do anel, levemente curvado – seja côncavo ou convexo. Como resultado, este tipo de anel acompanha o formato natural do dedo, o que facilita a circulação sanguínea e o torna mais confortável e ergonómico. 

Em que difere das alianças tradicionais?

Ao contrário das alianças de casamento tradicionais, cujo aro interior se apresenta em linha reta e de formato plano, podendo causar algum desconforto, esta aliança apresenta um interior que se ajusta ao formato curvilíneo do dedo, reduzindo o contacto e atrito da joia com a pele e melhorando a experiência de quem a usa. Anatomicamente, não comprime tanto a circulação, tornando o uso diário prolongado mais leve e agradável. O facto de terem uma espessura superior à das alianças tradicionais também faz com que sejam mais resistentes. 

Raquel Fonseca Fotografia
Raquel Fonseca Fotografia

Questões a considerar

A questão estética

Como já referimos, ao nível do conforto, esta aliança é muito fácil de usar e, uma vez experimentada, provavelmente será uma ótima opção para os casais que priorizam a comodidade. No entanto, se o vosso gosto pessoal recai na escolha de uma joia muito fina, como uma aliança de ouro branco simples e discreta, esta não será a melhor escolha. Este tipo de aliança precisa de uma largura e espessura consideráveis - geralmente entre 4 e 7 mm de largura - para que se possa moldar um interior anatómico, pois um aro muito fino torna-se difícil de transformar num interior de forma curva. Em suma, quanto mais largo e espesso for o aro, mais anatómico pode ser o seu interior, porém, o fator estético pode sim ficar comprometido neste caso, sobretudo se preferem uma aliança mais discreta. 

O preço

Outro fator a considerar é que esta dificilmente será uma aliança de casamento barata. O facto de ser uma peça de maior peso e largura pode também aumentar o seu custo - até porque este tipo de modelo requer uma quantidade de ouro mais elevada. Se vale a pena? A resposta óbvia é que sim! As alianças anatómicas são mais confortáveis e resistentes que as restantes, possuindo, geralmente, uma qualidade superior. 

Os tamanhos

Outra questão a ter em mente é a medida do aro: se já conhecem as medidas standard das alianças tradicionais, nas anatómicas há alguma dificuldade em acertarem no tamanho das mesmas, uma vez que o interior do aro depende da espessura e largura da aliança. Geralmente diminui-se um tamanho, ou seja, se o tamanho do dedo é 10, deves optar por um 9. Em conclusão, é sempre recomendável que experimentem as alianças antes de efetuarem qualquer compra, de forma a que não tenham nenhuma dúvida na hora de investir neste tipo de peça. 

Márcio Ribafeita Fotógrafo
Márcio Ribafeita Fotógrafo

Um mundo de possibilidades...

A escolha das alianças é, hoje em dia, quase tão complexa quanto a escolha do vestido ou do penteado apanhado a usar no grande dia. No entanto, a decisão entre uma aliança agradável de usar e que vos vai fazer sentir confortáveis durante muitos anos e outra mais fina e elegante, é uma escolha pessoal e abre um leque de opções muito mais alargado aos noivos. Caso tenham dúvidas - ou caso queiram simplesmente experimentar uma aliança deste estilo - visitem a vossa joalharia de confiança e comprovem o conforto deste tipo de anel na primeira pessoa. Não há nada que se compare à experiência de uma profissional do sector para auxiliar-vos nesta decisão!

Márcio Ribafeita Fotógrafo
Márcio Ribafeita Fotógrafo

A decisão é vossa, mas, se já trataram dos convites de casamento, não hesitem em experimentar todos os tipos de alianças no momento da escolha. Tradicionais ou anatómicas, o importante é comparar formas, preço e conforto na hora de experimentar - tal como fizeram com os vestidos de cerimónia e outros elementos do look! Trata-se de uma joia que colocam no momento do “Sim”, mas que levam para a vida. O melhor é que seja memorável!