COVID-19 Continuamos ao seu lado nestes momentos. Consulte o nosso Centro de Ajuda.

Planificação do casamento

Casamentos e coronavírus: Informacão atualizada em Casamentos.pt

Sara Couto
Por 5
Guardado
Os casamentos continuam a ser afetados por medidas de segurança consequentes da pandemia causada pela COVID-19. Em Casamentos.pt lançámos este centro de ajuda com informações constantemente atualizadas, para que saibas como será o teu casamento.

Se planeias casar nos próximos meses, as informações que vamos oferecer neste centro de ajuda em Casamentos.pt vão ser muito úteis. Com as constantes mudanças nas medidas de segurança em Portugal, está a tornar-se cada vez mais difícil procurar atualmente informações sobre casamentos. Com isto, dezenas de páginas, regulamentos e decretos de todos os tipos fazem parte da nossa rotina diária, para que possam sentir-se exclusivamente informadosatualizados e assim, preparados e confiantes. Fiquem calmos, confiantes que vai tudo dar certo, e sobretudo, atentos! Não percam um único detalhe! 

Como podem comunicar connosco?

Estes são os canais de comunicação que colocamos à vossa disposição para qualquer pergunta ou dúvida que queiram fazer:

  • Comunidade: Compartilhe elogios, dúvidas e amizade na nossa comunidade. Este é o debate central que trata do tema, mas há muitos mais. As administradoras e noivas destacadas vão guiá-los nos vossos primeiros passos. 
  • E-mail: Para mais temas, escrevam-nos para help@casamentos.pt 

Nova atualização

Tendo em conta a evolução da pandemia em Portugal, o Conselho de Ministros procedeu à reavaliação semanal da taxa de incidência concelhia em todo o território continental. 

O número de concelhos nas listas de concelhos de risco elevado ou muito elevado continua a aumentar. Assim, o Governo decidiu manter a generalidade de medidas de controlo da pandemia para estes para estes dois grupos.

Medidas específicas para cada grupo de concelhos

Há 61 concelhos de risco muito elevado (i.e., com uma taxa de incidência superior a 240 casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias ou 480 se forem concelhos de baixa densidade): Albergaria-a-Velha, Albufeira, Alcochete, Alenquer, Aljustrel, Almada, Amadora, Arraiolos, Aveiro, Azambuja, Barreiro, Batalha, Benavente, Cascais, Espinho, Faro, Gondomar, Ílhavo, Lagoa, Lagos, Lisboa, Loulé, Loures, Lourinhã, Lousada, Mafra, Maia, Matosinhos, Mira, Moita, Montijo, Nazaré, Odivelas, Oeiras, Olhão, Oliveira do Bairro, Palmela, Paredes, Pedrógão Grande, Peniche, Portimão, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, São Brás de Alportel, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Tavira, Vagos, Valongo, Vila do Bispo, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Real de Santo António e Viseu. A este grupo aplicam-se as seguintes medidas:

  • Limitação da circulação na via pública a partir das 23h00.
  • Restaurantes podem funcionar até às 22h30. Às sextas-feiras a partir das 19h00 e aos sábados, domingos e feriados durante todo o dia, o acesso a restaurantes para serviço de refeições no interior está permitido apenas aos portadores de certificado digital ou teste negativo. A limitação do número do número de pessoas por mesa mantém-se: máximo de 4 pessoas por mesa no interior e de 6 pessoas por mesa na esplanada;
  • Exigência de certificado digital ou teste negativo para o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local;
  • Teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam;
  • Espetáculos culturais até às 22h30;
  • Casamentos e batizados com 25 % da lotação;
  • Comércio a retalho alimentar até às 21h00 durante a semana e até às 19h00 ao fim de semana e feriados;
  • Comércio a retalho não alimentar e prestação de serviços até às 21h00 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados;
  • Permissão de prática de modalidades desportivas de médio risco, sem público;
  • Permissão de prática de atividade física ao ar livre até seis pessoas e ginásios sem aulas de grupo;
  • Eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela DGS;
  • Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.

Há 55 concelhos de risco elevado (i.e., aqueles que registam, pela segunda avaliação consecutiva, uma taxa de incidência superior a 120 casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias ou superior a 240 se forem concelhos de baixa densidade): Águeda, Alcobaça, Alcoutim, Amarante, Anadia, Arruda dos Vinhos, Avis, Barcelos, Bombarral, Braga, Cadaval, Caldas da Rainha, Cantanhede, Cartaxo, Castelo de Paiva, Castro Marim, Chaves, Coimbra, Constância, Elvas, Estarreja, Fafe, Felgueiras, Figueira da Foz, Guarda, Guimarães, Leiria, Marco de Canaveses, Marinha Grande, Mogadouro, Montemor-o-Novo, Montemor-o-Velho, Murtosa, Óbidos, Ourém, Ovar, Paços de Ferreira, Paredes de Coura, Penafiel, Porto de Mós, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santa Maria da Feira, Santarém, Santiago do Cacém, São João da Madeira, Serpa, Torres Vedras, Trofa, Valpaços, Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Real, Vila Viçosa e Vizela. Para estes municípios, as regras que estarão em vigor são as seguintes:

  • Limitação da circulação na via pública a partir das 23h00.
  • Restaurantes podem funcionar até às 22h30. Às sextas-feiras a partir das 19h00 e aos sábados, domingos e feriados durante todo o dia, o acesso a restaurantes para serviço de refeições no interior está permitido apenas aos portadores de certificado digital ou teste negativo. A limitação do número do número de pessoas por mesa mantém-se: máximo de 6 pessoas por mesa no interior e de 10 pessoas por mesa na esplanada;
  • Exigência de certificado digital ou teste negativo para o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local;
  • Teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam;
  • Espetáculos culturais até às 22h30;
  • Casamentos e batizados com 50 % da lotação;
  • Comércio a retalho alimentar, não alimentar e prestação de serviços até às 21h00;
  • Permissão de prática de todas as modalidades desportivas, sem público;
  • Permissão de prática de atividade física ao ar livre e em ginásios;
  • Eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direção -Geral da Saúde (DGS);
  • Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.

No entanto, grande parte do país continua abrangida pelas medidas de desconfinamento que entraram em vigor a 14 de junho:

  • Teletrabalho recomendado nas atividades que o permitam;
  • Exigência de certificado digital ou teste negativo para o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de 6 pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas) até à meia-noite para admissão e 1h00 para encerramento;
  • Comércio com horário do respetivo licenciamento;
  • Transportes públicos com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação nos transportes que funcionem exclusivamente com lugares sentados;
  • Espetáculos culturais até à meia-noite;
  • Salas de espetáculos com lotação a 50%;
  • Foras das salas de espetáculo, com lugares marcados e com regras a definir pela DGS.
  • Escalões de formação e modalidades amadoras com lugares marcados e regras de acesso definidas pela DGS;
  • Recintos desportivos com 33% da lotação;
  • Fora de recintos aplicam-se regras a definir pela DGS.

Neste último grupo, há, contudo, um conjunto de 29 concelhos que ficam em alerta, por registarem pela primeira vez uma taxa de incidência superior aos limiares definidos: Aljezur, Almeirim, Almodôvar, Amares, Beja, Bragança, Celorico de Basto, Cinfães, Cuba, Entroncamento, Esposende, Évora, Freixo de Espada à Cinta, Mealhada, Miranda do Douro, Mirandela, Montalegre, Moura, Odemira, Oliveira de Azeméis, Pombal, Ponte de Lima, Póvoa de Lanhoso, Resende, São João da Pesqueira, Tomar, Torres Novas, Vale de Cambra e Vila Pouca de Aguiar.

Recorde-se que para a entrada ou frequência de estabelecimentos sujeitos à exigência de certificado digital ou de um resultado negativo de um teste de despiste à Covid-19, são admitidos quatro tipos de testes:

  • Teste PCR, realizado nas 72 horas anteriores à sua apresentação;
  • Teste de antigénio com relatório laboratorial, realizado nas 48 horas anteriores à sua apresentação;
  • Teste rápido de antigénio na modalidade de autoteste, realizado nas 24 horas anteriores à sua apresentação na presença de um profissional de saúde ou da área farmacêutica que certifique a sua realização e o seu resultado;
  • Teste rápido de antigénio na modalidade de autoteste, realizado no momento, à porta do estabelecimento que se pretende frequentar, sob verificação dos responsáveis por estes espaços.

 Estima-se que o calendário previsto para as diferentes fases de desconfinamento possa ser alterado atendendo a determinados critérios epidemiológicos de definição de controlo da pandemia e ainda considerando a existência de capacidade de resposta assistencial do Serviço Nacional de Saúde. Continuem calmos e atentos, e cada vez mais tranquilos e confiantes, visto que a realização dos casamentos, com todas as medidas de segurança, está à vista!  

Casamentos e batizados voltam a ter 25%, só nos conselhos de alto risco

Dadas as novas alterações no panorama do país, o Governo anuncia que os casamentos e batizados que se realizem nos conselhos de risco muito elevado podem ser realizados com um máximo de 25% da lotação dos espaços. No entanto para todos os conselhos com uma taxa de risco mais reduzida, mantém-se a restrição de 50% da lotação nos espaços. 

Quanto aos horários para a realização da cerimónia, não são ainda especifícos quanto ao horário a praticar, no entanto já se sabe que não têm que terminar as 13h, como estava imposto até á data de hoje. Ótimas notícias para todos os noivos e noivas que querem celebrar o grande amor nos próximos meses!

No entanto, o Governo aconselha a testagem em casamentos. Os testes serão aconselhados tanto em casamentos, como espetáculos e eventos desportivos que tenham significativo número de pessoas. Os eventos familiares serão fiscalizados pela ASAE ou autoridades policiais. 

Os caminhos abrem-se pouco a pouco para os casais que tencionam celebrar o seu amor com máxima tranquilidade e segurança! Nada parará o vosso amor, e com ele, podem tudo!

Cerimónia Religiosa e Civil

Se no dia do grande dia optaram por uma cerimónia religiosa ou civil, é fundamental conhecerem a importância de todas as medidas de prevenção, isto permitirá que desfrutem de um momento inesquecível com total segurança. O Governo Português estabelece a manutenção da distância de segurança de 2 metros, o uso obrigatório de máscara dentro das igrejas, respeitar a lotação máxima, de acordo com as regras acima descritas relativamente à data da cerimónia, e portas abertas. Tendo em mente a proteção de todos, não é nada que não se consiga cumprir com alguma facilidade.

Durante a cerimónia religiosa deve ter-se em conta a remoção de objetos ou substâncias do local, como a água benta e outros objectos simbólicos; providenciar uma sinalização para os lugares que podem ser ocupados de forma a garantir o distanciamento; divulgar amplamente e incentivar a adoção das medidas de protecção e distanciamento físico, máscara e higienização das mãos, afixando, por exemplo alguns cartazes à entrada do local; Disponibilizar um dispensador de solução à base de álcool para as pessoas desinfetarem as mãos, pelo menos, à entrada e à saída do local; higienizar todo o espaço de acordo com a Orientação nº 014/2020 da DGS e aumentar a frequência da higienização dos espaços comuns, bancos, apoios e puxadores de portas, principalmente no final de cada celebração.

O mesmo acontece nos espaços onde vai decorrer a cerimónia civil, para os quais aconselha sempre que possível recorrer à utilização de espaços exteriores, priveligiando mais espaço e liberdade para circular. Nunca se esqueçam que o importante neste dia é a celebração do que vai ser o resto das vossas vidas. É importante cumprir as regras, e mais ainda, celebrar o vosso amor com segurança! É hora de reorganizar, confiar plenamente em todos os fornecedores e começar a preparar com total segurança o vosso dia de sonho! 

Organização da Receção

Ansiosos por desfrutarem com os vossos convidados do tão bem escolhido menu de casamento, resta saber as implicações e medidas preventivas para que aproveitem ao máximo esta experiência. As quintas apenas têm de reduzir a lotação para metade, cuidar para que as mesas estejam colocadas a uma distância segura, (1 metro de distância) assegurar a desinfecção, sendo que, além dos funcionários dos espaços, também os convidados devem utilizar máscara, mas nas mesmas condições em que as utilizam noutros estabelecimentos de restauração.

Mesmo sendo um casamento ao ar livre, é importante ter atenção e dar prioridade a algumas coisas como, cuidados de higienização tendo ao dispor álcool gel, metade da capacidade de lotação nas mesas, o buffet é servido pelos funcionários da quinta, o uso da máscara é obrigatório quando os convidados se deslocam ao interior da quinta para usarem o WC e a decoração das mesas tem de ser mais simples e pequena. Nada que não impossibilite o sucesso do vosso dia!

Animação e entretenimento

Com as novas restrições, a informação sobre as pistas de dança ainda não é clara. Aguardamos por informações concretas por parte do Governo Português e certificamos que vos mantemos devidamente informados. No entanto, não é impedimento para não se divertirem e tirarem proveito do vosso dia. Sejam criativos! Sempre com as devidas restrições de segurança bem presentes, surpreendam os vossos convidados com as melhores ideias de entretenimento! Mantenham a calma e a confiança e a animação e divertimento estão sempre garantidos no vosso grande dia!

Casar nos Açores e na Madeira

Relativamente aos arquipélagos dos Açores e da Madeira, a situação segue com um desconfinamento pequeno e gradual, no entanto diferente de Portugal Continental.

Nos Açores termina a quarentena voluntária na unidade hoteleira e as ligações com o continente do grupo SATA, voltam a ser retomadas a partir de 15 de Junho. No entanto,Vila Franca do Campo, da Ribeira Grande e do Nordeste, voltam a uma situação de calamidade pública regional, o concelho de Ponta Delgada, em situação de contingência e o o concelho de Lagoa em situação de alerta.

Relativamente a casar na beleza natural e paradisíaca dos Açores, nada é concreto ainda. No entanto mantenham-se calmos, tranquilos, e atentos a toda a informação actualizada.

Na Madeira a situação é semelhante, no entanto sabe-se já alguma coisa acerca da realização de celebrações religiosas ou civis, nomeadamente e sem excluir, festas de casamentos, batizados, primeiras comunhões, crismas, festas de finalistas e reuniões familiares, a sua realização respeitará as seguintes obrigações:

  • É permitida a ocupação até 50% da lotação total do local ou espaço onde decorrerá a festa ou a cerimónia, caso esta se realize fora dos locais de culto;
  • Sem prejuízo do disposto na alínea anterior, o número máximo de pessoas permitidas é de 100 (cem);
  • Devem ser respeitadas as regras determinadas pela autoridade de saúde em matéria de distanciamento e uso de máscara, que é obrigatória em todos os momentos que não exista consumo de alimentos ou bebidas;
  • A lotação máxima é de cinco pessoas por mesa, no interior e exterior, não sendo contabilizado para este número crianças com idade inferior a 12 anos.
  • Todos estes eventos têm de respeitar o horário de encerramento de bares e restauração, até às 23 horas, e o recolher obrigatório a partir das 00 horas.

Nunca esquecer o distanciamento social e o uso obrigatório obrigatório da máscara. 

Se pensam em trocar as alianças numa das ilhas incríveis do nosso país, não percam a motivação e a esperança. Continuem atentos e aguardem mais informação por parte do Governo Português, que atualizaremos em Casamentos.pt.

Da escolha do vestido de noiva ao momento em que trocam as alianças de casamento num momento tão delicado como este, é certamente um processo enorme de amor e de grande força. Vocês serão os protagonistas de um evento verdadeiramente único, e com os devidos cuidados para a segurança e saúde de todos não têm de se privar de nada, nem mesmo do lançamento do bouquet de noiva. Celebrem sempre o vosso amor!

Informação Atualizada a 23 de Julho de 2021. Continuamos a informar, continuem atentos!

 Referências


  1. Direção Geral de Saúde (DGS): https://covid19.min-saude.pt/portugal-entra-em-estado-de-calamidade/
  2. Diário da república eletrónico: https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/145440403/details/maximized?serie=I&day=2020-10-14&date=2020-10-01
  3. Revista Visão: https://visao.sapo.pt/atualidade/politica/2020-11-08-covid-19-liberdade-de-circulacao-limitada-nas-tardes-e-noites-dos-proximos-dois-fins-de-semana/?fbclid=IwAR1OmbTK1tHYRSYg0zClnco7uhvliXuVsomlQJGhy-I3wsE30Iq9RjcopOE
  4. Notícias ao minuto:https://www.noticiasaominuto.com/pais/1708330/tudo-sobre-como-desconfinar-datas-e-medidas-do-plano-a-conta-gotas
  5. Correio da Madeira:https://www.correiodamadeira.com/2020/04/covid-19-plano-de-desconfinamento.html?fbclid=IwAR2dXEX6rSvzp9xwkngkrjeFY9c6YjZQpPnGSqjT02N1_qqjsiJDeTrGp4c
  6. Governo dos Açores: https://www.prociv.azores.gov.pt/noticias/ver.php?id=2506
  7. Governo Português: https://www.portugal.gov.pt/pt/gc22

 

Outros artigos que lhe podem interessar