O casamento de Luís e Débora em Seixal, Seixal

Dourado De noite Primavera 10 profissionais

Débora Mota
Por Débora Mota

A 12/05/2018 812 3 11

Gosta deste equipa?

L&D

12 Mai, 2018

Serviços e Profissionais do Casamento de Luís e Débora

Outros Fornecedores

Nós
Convites
SIGNA Design
Lembranças
Florista Kikas
Flores e decoração
Da Praia Hair
Beleza noiva
Ourivesaria Guedes
Ourivesaria
Pastelaria Tão Bela
Bolo de casamento

Outros casamentos em Quinta dos Girassóis

Outros casamentos em Seixal

Inspire-se com estes casamentos

Outros casamentos em dourado

Mostrar todos

Outros casamentos em Primavera

Mostrar todos

Outros casamentos de noite

Mostrar todos

11 comentários

Débora

A formatação de texto matou-me!!!! Tinha tudo tão alinhadinho Smiley sad

E foi um conto de fadas!
Como podem ver em vários debates 2017 não foi fácil. E já que esta é uma crónica que tenha todos os pormenores, portanto esperem algo longo e detalhado.

Ficámos noivos na comemoração do nosso 3º aniversário de namoro em Paris, e se para umas pessoas é cliché para nós foi mágico e único! Coincidiu com o 2º dia de um dos internamentos mais longos da minha mãe em Abril mas que ficou radiante com a noticia e por estar internada, por estarmos a lidar com uma doença mortal e com uma nuvem cinzenta por cima das nossas cabeças decidimos casar em Setembro do mesmo ano.

Pôs-se a questão de que os nossos pais não podiam pagar um evento desta envergadura e começámos a fazer uma singela lista de convidados, amigos e família, que tinham que estar presentes por estarem sempre nas nossas vidas e vimos que com facilidade chegava aos 100 anos. 6 meses para juntar 6 ou 7 mil euros... era impossível até que nos lembrámos que tínhamos casa, toda mobilada, e que em saídas com amigos, quando nos reuníamos facilmente gastávamos 50€.
Então porque não procurar um sítio com um valor baixo por cabeça e pedir aos convidados que pagassem o seu lugar? Li sobre isso, todos os testemunhos tinham sido extremamente positivos, muitos até diziam que o valor pedido era inferior ao que como convidados costumavam dar de presente e estando entre amigos e família não havia cá lugar a vergonhas: avançámos com a certeza de que seríamos bem sucedidos e tínhamos o número de horas que duraria o evento a nosso favor porque desde que fui ao casamento de uma das minhas melhores amigas e vi que ela se levantou às 6h da manhã para ir ao cabeleireiro disse que jamais a filha da minha mãe faria o mesmo!

Começámos a busca e visitámos sítios hediondos que pediam 50 a 60€ por pessoa, o que era demasiado, e não queríamos ir muito longe porque não sabíamos em que estado de saúde estaria a minha mãe e como tal um local perto da A2 fazia todo o sentido!

Fomos por curiosidade à Quinta dos Girassóis que ficava depois de um outro local ali perto que tínhamos visitado e ficámos encantados: espaço lindíssimo, com uma mini-quintinha (que no dia nem tive oportunidade de ir ver), exclusivo e uma gerente 5 estrelas que nos apresentou as opções disponíveis e à qual expusemos o que pretendíamos porque entendíamos que muitos noivos convidavam pessoas com quem não se relacionavam para com o presente pagar o espaço e não era o nosso objectivo. O menú que escolhemos foi de baptizado adaptado a casamento e foi-nos oferecido o bolo, com fogo de bolo, o Dj- porque seguramente teríamos mais de 120 adultos pagantes, a prova para 2 em vez de 6 pessoas, e como era perto um carro clássico para nos ir buscar à igreja e a decoração podíamos escolher que eles tratavam. A diferença para o local anterior era 2€ e tínhamos mais um prato, exclusividade do espaço e cadeiras a sério, sem ser de plástico com um pano por cima (acreditem ou não mas sim, fez toda a diferença) e tinham a data de 9 de Setembro disponível!

Pusemos então mãos à obra e tratámos dos convites (mérito do noivo), das ofertas (encomendámos aromatizares para as senhoras e comprámos Tabuleiros de Moscatelito da Adega Cooperativa de Palmela para os senhores- nem 100 € gastámos para 200 pessoas!) e tentámos entregar pessoalmente a todos para explicar o que é que um NIB fazia no convite. Para nossa alegria o feedback foi fantástico! E os próprios convidados preferiam assim porque nunca sabiam o que oferecer e confirmaram a história que já tínhamos lido: que muitas vezes davam mais do que o valor por cabeça, portanto ficámos todos a ganhar. Assumimos com gosto e dentro das nossas possibilidades o valor dos filhos os convidados para não sobrecarregar os pais e porque podíamos.

Não nos esquecemos dos pequenotes e encomendámos do AliExpress babetes, comprámos bolas de sabão e verniz para as mais velhinhas na Primark e baralhos de cartas para os mais velhinhos, pois estava relacionado com o tema.
Como a Quinta tem uma salinha apenas para as crianças comprámos também lápis de cor, afias e livros para pintar, investimos em props para todos e que os mais pequenos adoraram, e em sticks fluorescentes para a noite.

O tema foi uma coisa aperfeiçoada lol pensámos 1º em verbos, depois em sorte e já que íamos mexer com cartas e naipes e assim optámos pela Alice no País das Maravilhas e homenageámos a mana do noivo que faleceu aos 11 anos vítima de leucemia.

As alianças optámos por ir comprar em Pedrogão Grande, de onde a família do noivo é oriunda (mais propriamente da aldeia lindíssima de Mega-Fundeira), mas foi justamente no fim-de-semana dos incêndios e se nada é por acaso foi nessa altura que decidi também o cabeleireiro.
Uma das zonas também gravemente afectadas pelos incêndios mas sem 1/3 do mediatismo foi Góis e através de um grupo de Incêndios no Facecoiso conheci uma rapariga que pedia bens essenciais que ela própria levaria para cima e que deveria entregar no cabeleireiro onde trabalhava a irmã.
Quando fui entregar os bens que recolhi falei com elas e ficou fechado! Da Praia Hair, mesmo ao lado dos Bombeiros da Costa de Caparica e fica o meu muito obrigada à Andreia, à Tatiana que me maquilhou de forma perfeita e como eu queria (o mais natural possível) e à Patricia que tem umas mãos de ouro e me fez um penteado digno de princesa dentro do que eu pedi.

Ainda na senda de ondas solidárias e porque não consigo fazer as coisas de outra forma, a minha depilação ficou nas mãos da Sandra que tem um cabeleireiro no Centro Comercial Star, na Cova da Piedade, ao lado do Banco Santander, e ela própria do zero constituiu uma associação para ajudar quem precisa independentemente de onde morem. Experimentei cera elástica cuja característica principal é ser indolor!!! E adorei Smiley smile recomendo vivamente e quem quiser contactos falem comigo!

Como o dinheiro não nasce das árvores também a indumentária de noivos foi escolhida de modo a que os nossos ordenados conseguissem suportar: ele foi à Zara e a uma loja de noivos para comprar o colete e a gravata e eu à NoivaChic e não podia estar mais satisfeita pois a Elizabeth foi 5 estrelas! O meu vestido foi pouco além dos 500€ porque decidi acrescentar um cinto e brilhantes mas foi pouco mesmo e além disso deu para ser pago metade na altura em que o escolhi e outra metade na prova e ainda podia ter sido diluído em mais prestações mas não havia necessidade graças a Deus!
Sapatos é que foram nem mais nem menos que 3 pares hehehehe os primeiros escolhidos e aqui expostos num debate mas eu queria mesmo mesmo mesmo brancos, clássicos, e encontrei outros no Jumbo por 10€ mas não eram mesmo brancos... até que ao passear no Almada Fórum um dia, olhei para a montra da Seaside e lá estavam eles à minha espera!
A lingerie do dia e da noite de núpcias foi oferta da Madrinha de casamento, e a liga e cinto de ligas oferta da minha irmã!
Em termos de acessórios levei um relógio branco que encontrei por mero acaso na Claire's e que tinha escrito Paris e uma torre Eiffel pendurada e que portanto evocava o nosso noivado e a perdição que o noivo tem com relógios, comprei também uma bandelete tipo tiara e uma pulseira para o pé. Na mão direita pus o anel de noivado e a aliança de namoro por cima e no pulso levei a pulseira emprestada da minha irmã.
Levei uns brincos super discretos que já tinha e um fio que o noivo me ofereceu no nosso aniversário de namoro a única exigência que tive para comigo própria foi não levar pérolas! Superstição ou não, não arrisquei.

Escolhemos casar pela igreja, na lindíssima igreja localizada à beira da baía do nosso Seixal (Igreja da Nossa Senhora da Conceição) e completámos o CPM em 4 sessões (2 6ªs e 2 Sábados) que adorámos e que recomendamos vivamente porque não é exclusivamente católico mas obriga-nos a pensar numa série de coisas que ainda estão por acontecer. Devo dizer também que a 6ª feira pós-laboral era mais complicado. Cansaço acumulado e duas horas de conversa era obra! E porquê pela igreja? Porque somos crentes, porque ter a bênção de Deus e de Jesus Cristo fazia todo o sentido e até os textos foram escolhidos para demonstrar o amor que há em Deus e em Cristo! Não, não foi porque é bonito como muitos casais o fazem, mas porque não podia ser de outra forma.

E por casar na igreja resolvemos também contratar um fotógrafo, pois a minha madrinha de casamento e uma das minhas melhores amigas exigiu-nos uma vez que no dela pediu aos convidados para tirarem fotos e não ficou com muitas de jeito. A nossa ideia era comprar máquinas descartáveis e pôr em cada uma das mesas dos convidados com tarefas mas e na igreja? Quem tirava? lol

Com praticamente tudo orientado: convites entregues, valores a entrar na conta, tudo etiquetado por nós (mais mérito para o noivo que é um artista), lua-de-mel paga e viagem, tudo dos nossos ordenados, ¡o estado de saúde da minha mãe piora e ficamos a saber no fim-de-semana antes que ela não teria alta para assistir sequer à cerimónia religiosa! Se eu queria adiar? Não! Porque não sabia se noutra data conseguia ter a minha mãe presente... então em desespero de causa pedi ao hospital para nos deixar casar lá mas não era possível porque é tudo tão burocrático que não tínhamos tempo, pedi uma licença para ela sair e ir apenas assistir ao enlace mas como tinha apanhado uma bactéria multirresistente não haviam condições tivemos então que adiar e é aqui que tenho de dizer que todas as nossas escolhas de fornecedores, amigos e família foram extraordinários! Não, não fui Meghan Markle... era inconcebível casar sem um dos meus pais ao lado e resolvi encarar as coisas como eram... e ainda bem! Porque tudo se resolve e tem um motivo: a minha mãe teve alta no dia de São Martinho e não mais voltou ao hospital sem que fosse para análises, consultas e quimioterapia. 2017 fica para trás pelos piores motivos, portanto há males que veem por bem e a nova data marcada passou para 12 de Maio de 2018 sempre com o maravilhoso suporte e compreensão por parte da Quinta e dos fornecedores contratados para não falar dos convidados que sabendo de tudo o que se passava não podiam ser mais nossos amigos do que foram.

Ainda assim, e rodeada de pessoas maravilhosas tive a 1ª despedida de solteira em Agosto, uma surpresa que me fez chorar muito com um livro da minha vida cheio de fotos com elas, um bolo caseiro em forma de piroca, uns ténis/ sapatilhas personalizados/as para o dia de casamento, lançamento de lanternas chinesas e pedido de desejos e tudo! Para não falar que sem querer damas de honor acabei por ter porque nessa tarde fui com a minha madrinha de casamento e com a minha irmã ver de vestidos para elas e elas gostaram do mesmo lol e ligaram a outra das minhas melhores amigas que acabou por alinhar e combinaram ir as 3 de igual.

Em Dezembro prorrogamos o processo civil de casamento sem pagar mais um tostão, e em Janeiro que íamos tratar dos Save the Date para Maio fico eu internada 15 dias lol com direito a 5 Ressonâncias Magnéticas, Electromiogramas, TAC's, RaioX, Punções lombares (em 11 picadelas na espinha acertaram 1), estudos de potências evocados, etc. etc. mas diagnóstico é 0! Fiquei com novo electromiograma marcado para dia 7/05 e consulta de Neurologia dia 09/05, mesmo antes do Casamento mas não aconteceu porque houve greve dos médicos e no fundo, foi melhor assim que fui despreocupada para o casamento.
Duas semanas antes do dia C. fiquei sem florista porque ela e a mãe foram para Fátima mas rapidamente encontrei outra e justamente na minha rua (Florista Kikas, no Seixal)!

Tive entretanto uma outra despedida de solteira em conjunto com o noivo e na 6ª feira antes de me casar, de surpresa, aparecem-me as minhas melhores amigas em casa às 23h30 com snacks e álcool e só fui dormir às 4h da manhã porque muito conversámos, brindámos mas sem nenhuma ficar minimamente tocada, tanto que me levantei antes do despertador!
Tomei a minha banhoca, escolhi uma roupa com botões para ir ao cabeleireiro e vestir-me sem estragar a maquilhagem ou o penteado, tomei o pequeno almoço e fui buscar o bouquet à florista para arrancar para os meus pais e dar inicio ao stress do dia lol

Deixei o carro que alugámos para o dia ao meu pai e segui para o cabeleireiro com a minha irmã e quando cheguei seria depois aquele carro decorado também pois levaria o meu irmão e mãe.
Convoquei as minhas amigas para me vestirem, como é da tradição também e foi o caos lol não acertavam com o fio do corpete que veio propositadamente por pôr pois diz que dá sorte ficar sempre algo por adicionar ao vestido, seja um fio, fita ou botão e quando saio do quarto já não tinha ninguém em casa para tirar fotos! Só o meu pai e irmã.

Eu sempre disse que não me atrasava, blábláblá só que não lol A caminho da igreja dou conta que me esqueci do bouquet em casa. Toca a voltar para trás e chegada à igreja, vou para sair do carro quando afinal não posso porque falta o menino das alianças e o cestinho!!
O Sr. Padre, e com razão, vem cá fora saber de mim mas o espírito Bridezilla já tinha descido em mim e prontamente se arrependeu. Devo ter rosnado tanto ou tão pouco que o Sr. Padre olhou para mim e disse “Débora. Tenha calma, está tudo bem. Não se preocupe!” Em segundos lá entra tudo e já estou novamente a rir!
Entro ao som do “Somewhere over the rainbow” na versão do Israel Kamakawiwo'ole, escolhida para homenagear os nossos ausentes, em vez das medalhinhas no ramo e lembro-me tanto tanto tanto da minha avó, mãe da minha mãe, e no orgulho que ela teria em casar-me e desato a chorar. Olho para o noivo, não vi mais ninguém, até porque detesto ser o centro das atenções, e ele também chora. A minha mãe também chora e quebro o “protocolo” ao dar-lhe um beijo e cumprimento os meus sogros e cunhado, padrinho do noivo. Esqueço-me de dar o ramo a alguém lol e fico com ele na mão até o Padre dar ordem de sentar.
A missa foi linda, toda a gente adorou: teve amor, teve razão e teve humor! Não fizemos missais porque sabemos que a maioria das pessoas não liga (muitos nem sabia onde tinham o convite sequer lol) e escolhemos textos que apenas falassem em amor, em amizade e em bênçãos:
1ª leitura Cant 2, 8-10.14.16a; 8, 6-7ª Leitura do Cântico dos Cânticos, o Salmo 33 e Leitura da Primeira Epístola de São João (1 Jo 3, 18-24).
À saída tivemos pétalas naturais e artificiais que deram bonitas fotos. Achámos que arroz era um desperdício com quem não tem nada de comer em casa.
Os convidados começaram a dirigir-se para a Quinta e nós fomos ainda tirar umas fotos à nossa lindíssima baía do Seixal mas mais uma vez quebrámos o protocolo e em vez de sermos o ultimo carro fomos no meio lol portanto chegámos à Quinta antes do fotografo.
A propósito do carro, o clássico disponibilizado pela Quinta não saiu da oficina atempadamente mas estávamos devidamente prevenidos. Paciência.
Já na Quinta: os primeiros percalços lol ficámos imenso tempo no carro à espera do fotógrafo e o DJ não tocou a música combinada.
Fomos apresentados ao chefe de sala que foi um espectáculo e nos orientou devidamente e à chegada tínhamos à espera um copo de espumante com morango, bolinhas de croquete e melão com presunto.
Seguiram-se depois as fotos com os convidados mas que infelizmente a minha mãe não pôde participar pois de não sair há muito tempo de casa os cheiros das pessoas, comida, relva fizeram com que ficasse mal disposta e que mal conseguisse comer. Aguentou-se estoicamente até ao bolo, tadinha.

Depois das fotos entramos então no salão para o jantar e toca a mesma música da nossa chegada à Quinta que tinha sido designada para aquele momento “Mercy” dos MUSE que é a nossa banda favorita.
Mais uma vez super bem orientados pelo chefe de sala fizemos a 1ª volta às mesas entre o prato de peixe e de carne pois era tudo confecionado no momento. Tivemos então:
- Creme de Legumes, Arroz de Tamboril com Gambas (para mim Bacalhau que não gosto de marisco lol) e Escalopes ao Madeira com Gelado de Morango e chocolate quente como sobremesa no prato.
Começámos entretanto também a distribuir as lembranças e as bolas de sabão foram um mega sucesso.
Tínhamos combinado com o DJ tudo ao pormenor mas falhou muito! Era suposto ter feito o jogo do Sapato depois do jantar, seguido da nossa coreografia surpresa, dança com o pai, lançamento do bouquet e liga mas não… demorou imenso a iniciar o jogo do sapato, depois pôs música para as pessoas dançarem e nunca mais fazíamos a 1ª dança até que depois da 1ª dança só houve tempo para o corte do bolo.
A nossa primeira dança foi hilariante :p começou com o “Feeling Good” da Nina Simone na versão do Michael Bublé e pelo meio tinha o “I like to move it move it”, Marco Paulo, José Malhoa, Mamonas Assassinas, Aretha Franklin, Madonna com “Like a Virgin”, Duck Sauce com o hilariante “Barbra Streisand”, mais contemporâneo o tema “This Girl” dos Kungs, o “Gangnam Style” que resultou numa escorregadela minha lool quando ensaiamos não havia tule e pronto aconteceu mas levantei-me tão prontamente que as pessoas acharam que fazia parte, o Joe Cocker com o inicio do “You can leave your hat on” e a “Macarena” para depois voltarmos ao “Feeling Good”. Um mix com todas as músicas escolhidas e coreografadas por nós e muito giro! Fartámo-nos de rir! E como é lógico deixei de ter vídeo da 1ª dança e passei a ter o “Está a chegar a parte em que a Débora cai” hahahaha
Vamos então ao corte de bolo: massa Red Velvet com Mascarpone de Limão e morangos, faltou-lhe a calda de chocolate mas estava óptimo como estava, confecionado pela Pastelaria TãoBela, na Amora.
Tivemos direito além dos sparkles a um lindo fogo de artificio ao som de “Come what may” (venha o que vier) do filme Moulin Rouge e lá deslizam mais lágrimas sem parar porque nunca na minha vida sonhei viver um sonho tão lindo e feliz destes! Estávamos todos juntos e amor não faltava ali.
Depois do bolo as pessoas começaram a ir para casa, míudos estoirados de tanto correr e brincar, velhotes cansados e a precisar de repousar portanto o que tinha ficado por fazer, ficou… uma boa desculpa para entregar o bouquet suplente à minha melhor amiga de sempre que eu tanto queria que o apanhasse! E desejo mesmo que ela seja a próxima 😊
Depois pensei… e vou querer o meu ramo para quê? Secar rosas? Que se lixe, vou atirar também à meia dúzia de solteiras ainda por aqui e calhou à minha cunhada, namorada do irmão e padrinho do noivo.
Fizemos o pagamento do que tínhamos a fazer. Apenas um casal de adultos e duas crianças não apareceram, mas pronto… quem perdeu foi quem não foi e não foi por aí que ficámos mais pobres.
3 da manhã e onde estavam os noivos? Na bomba da BP a lavar o carro lol apesar de alugado não deixaram de fazer a malandrice de nem se ver nada através do vidro traseiro mas fomos depois para o merecido descanso do Evidencia Belverde Hotel, com morangos envoltos em chocolate e espumante no quarto à nossa espera, bem como pequeno almoço no quarto 😊
E pronto, foi assim o nosso dia 😊 Super feliz e divertido. Não podíamos ter aproveitado mais!
Adorei ver todos a dançar, especialmente os putos, adorei ter uma mesa para os putos mais crescidinhos porque crianças entretidas, felizes e a brincar dão-lhes tranquilidade e os pais tinham mais vontade de se divertir também e não tínhamos poucas crianças. 146 pessoas no total, a contar connosco, e desses 146 31 eram menores de 16.
Espero que tenham gostado deste testamento e que vos sirva de inspiração. Não, não tivemos damas de honor propriamente ditas, varinhas da felicidade, lágrimas de alegria, kits SOS ou de WC, cabine de Photobooth, e honestamente nada disso fez falta e era tempo e dinheiro que não podíamos gastar.
Não critico quem pode mas muitas vezes ter menos é mais e vale a pena pensar nisso.

Foi uma aventura! Desde que nos conhecemos que assim foi mas por mim, desde que continue tenho a certeza que parceiro certo já tenho.
Dia 15 rumámos aos Açores para o merecido descanso e é outro destino que recomento vivamente mas essa experiência fica para outra crónica.

Temos agora para sempre 😊

Enviado a 29 de Maio de 2018 às 10:49 Responder
Claudia
Olá Smiley smile adorei ler a tua crónica! Segui sempre a tua história com uma angústia e esperança, como quase se fosse a minha. Estive sempre a aguardar notícias e fico tão feliz por ti e por tudo ter corrido bem e pela tua mãe! Eu sei bem que, como tu, não conseguia casar sem a minha mãe presente e não há palavras para a vossa luta! Não consegui não rir as gargalhadas com o “Está a chegar a parte em que a Débora cai”, é bom demais mesmo 😂😂😂 desejo-te muitas felicidades!
Enviado a 30 de Maio de 2018 às 15:44 Responder
Lady in Red

Olá Débora. Teria imenso para dizer mas direi apenas isso: Estavas realmente feliz e a aproveitar o dia! É o que realmente quero para mim e desejo para todas as que ainda vão casar. E, para ti, um sorriso eterno. Beijinhos

Enviado a 31 de Maio de 2018 às 13:43 Responder
Jacinta
Olá minha querida! ☺️ Tão bom que é ler este teu testemunho. Tem tudo e dizes tudo! 😊 Não poderia estar mais feliz por ti, pois, apesar de todos esses pesares, o cosmos alinhou-se e permitiu-te teres o teu songo realizado da melhor maneira possível! 🖤 Que os votos que trocaram, se mantenham, sem perecer um bocadinho que seja, para a vida toda! 🙏🏻 A vossa felicidade está estampada nos vossos rostos e deve ter sido sentida a léguas! 🤩 E tu, estavas linda e radiante! Muuuuitas felicidades, querida, do fundo do coração! 🖤🍀🎉 Um beijinho gigante, minha linda 😘
Enviado a 31 de Maio de 2018 às 16:53 Responder
Débora
Ver mensagem citada
Querida Cláudia! Muito obrigada pelas palavras. Houve de facto muita luta e não foi minha... Minha mesmo foi a impotência mas vai tudo miraculosamente correndo bem! Eu rio-me imenso com o vídeo lol quando tiver partilho porque não tenho vergonha absolutamente nenhuma hehehe beijinhos
Enviado a 4 de Junho de 2018 às 20:55 Responder
Débora
Ver mensagem citada
Obrigada minha querida!!! Não há nada melhor do que sorrir!!! E vou acompanhando o teu, prometo! Beijinhos
Enviado a 4 de Junho de 2018 às 20:56 Responder
Débora
Ver mensagem citada
Muito obrigada Jacinta!!! Fui tão chorona como sorridente ao ponto do êxtase Smiley smile de facto o cosmos alinhou-se para nos abençoar! Até soprou um forte vento do Norte que na literatura da Susana Tamaro significa vento de mudança! Beijinhos grandes e o dobro para ti, para vocês Smiley smile
Enviado a 4 de Junho de 2018 às 20:58 Responder
Filipa

Obrigada Debora pelo teu testemunho, muito util e foi bom ler que independemente de todos os azares e precalcos tiveram o dia que sempre sonharam =)

Quanto a Quinta, como em Julho tambem nos casamos la, foi optimo poder saber que tens bom feedback e que gostas te de tudo. Se te lembrares de algum conselho, dica ou detalhe que correu menos bem por favor manda mensagem se puderes. Eu sou muito perfeccionista entao qualquer detalhe e dica e bem vinda Smiley winking

Enviado a 14 de Junho de 2018 às 00:05 Responder
Débora
Ver mensagem citada
Com a Quinta estou super satisfeita! Não há nada nada nada a apontar. Tivemos 31 crianças dos 0 aos 16 e não sentimos necessidade de ter animação. A casinha à parte que disponibilizam, o relvado e a mini-quinta distraem os pequenos por si só. Só apertava é com a animação, caso tenham a da Quinta, porque falhou ali momentos planeados. Façam questão de ter a certeza de que eles perceberam tudo o que desejam. São muito bons a agarrar a malta à "pista de dança" mas é importante respeitarem o que nós noivos planeamos em termos de Timing. Partilha as vossas ideias com os padrinhos e eles que ajudem, no dia, a que tudo seja cumprido Smiley smile beijinhos
Enviado a 14 de Junho de 2018 às 07:57 Responder
Raquel
Ver mensagem citada
Olá debora adorei o teu dia de casamento deve ter sido brutal vou me casar para o ano que vem e uma das quintas que vi foi essa onde te casaste, uma coisa quanto é que cada convidado pagou? A comida era boa?
Enviado a 18 de Julho de 2018 às 13:02 Responder
Ver mais

Deixe o seu comentário