Inestudio

Rua Dr. António Ferreira Bairrao, 93 2205-655 Tramagal (Abrantes) Ver mapa

Informação sobre Inestudio

Inestudio compromete-se a oferecer aos seus noivos, um serviço marcado pela excelência, profissionalismo e muita dedicação. Através de um atendimento personalizado, privilegia o contacto com os noivos e procura conhecer as vossas preferências e gostos, para o resultado final seja o melhor possível.

Serviços que oferece

A partir de material tecnológico de qualidade, Inestudio focaliza os seus serviços na reportagem fotográfica de casamentos. A pensar nisso, oferece-vos um completo pack de casamento, para que todos os serviços fotográficos do evento seja cobertos devidamente. Destacam-se assim:

  • Reportagem fotográfica do dia em formato impresso ou digital
  • Telas
  • Posters
  • Fotografia em formato digital

Zona de serviço

Situa-se no Tramagal e conta com uma vasta experiência em coberturas fotográficas de casamento por todo o país. Um serviço personalizado e onde cada cliente é tratado de forma individual. Para o vosso casamento, contratem um serviço assim, marcado pela excelência e qualidade que só a Inestudio é capaz de vos oferecer.

  • Preço

    Desde 350€ até 1.200€

  • Serviços

    Fotografia, vídeo, pré-casamento, pós-casamento, míni álbuns, álbum digital, fotografias em alta…Ver mais

  • Pack casamento

    Ofertas várias: as provas em papel impressas no dia, telas, posters, fotografias em formato digital, têm vários packs

  • Deslocação

    Sim

  • Oferece serviço em

    Abrantes, Beja (Concelho) e Évora (Concelho)

Ver mais detalhes

Mais Informação sobre Inestudio

  • Com que antecedência devo entrar em contacto? Quantos mais depressa melhor
  • Realiza mais de um casamento por dia? Não
  • Que estilo de fotografia realiza? Tradicional, de autor, artística, fotojornalismo
  • Qual é a tecnologia que utiliza? Digital
  • Utiliza alguma técnica especial ou inovadora? 15 anos de experiência sempre em formações continuas e trabalhos com muitos colegas da área deram-lhes condições de adaptabilidade a todos os trabalhos
  • Que equipamento utiliza? Utilizam equipamento nikon para fotografar e canon para a reportagem de vídeo
  • Dispõe de algum sistema para partilhar as fotos online? Sim, galeria online, um ano de oferta a todos os noivos
  • Aproximadamente quanto tempo demora a entregar a reportagem final? 1 mês
  • Entrega todas as cópias originais? Sim
  • Trabalha sozinho(a) ou conta com uma equipa? Equipa
  • No caso de acontecer algum imprevisto possui algum substituto? Sim
  • Reserva-se o direito de publicar as fotos do casamento? Sim
  • Recebe por horas ou por evento? Evento
  • Se fosse necessário, poderia trabalhar horas extra? Sim
  • Como é o pagamento das horas extras? Não levam qualquer valor adicional para horas extras. Começam o dia à hora acordada pelos noivos e saiem da festa somente quando lhes mandam, por norma depois do corte do bolo, fim da festa
  • Forma de pagamento: 50% até ao dia do casamento e o restante quando for entregue o trabalho finalizado
  • Como é que trabalha? Com um estilo descontraido e sem forçar a poses, o casamento é para ser vivido pelos noivos, apenas registam esses momentos mágicos
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio
Inestudio
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio
Inestudio
Inestudio
Inestudio
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio©
Inestudio
Inestudio
Inestudio©
Inestudio©

Gostou deste fornecedor?

Orçamento gratuito
  • Galeria de Fotos 417
  • Fotos de Casamentos reais 568
  • Galeria de Vídeos 5

Opiniões de Inestudio

4.9 / 5
  • Angela

    Angela Silva, Casou-se a 09/06/2018

    5.0 Ver mais
    • Qualidade do serviço:
      Excelente
    • Resposta:
      Excelente
    • Relação qualidade/preço:
      Excelente
    • Flexibilidade:
      Excelente
    • Profissionalismo:
      Excelente

    Os melhores

    Uma equipa excelente! Óptimo serviço, com muito sentido de humor que ajuda a acalmar os nervos. Adorámos todas as fotografias e quase nem demos pelo Hugo a apanhar alguns dos momentos mais descontraídos e divertidos da cerimónia e dos convidados. Relação qualidade preço para um serviço 5 estrelas. Obrigada Hugo e Cristina por ajudarem a manter na memória o nosso dia tão especial.

    Enviada a 12/06/2018

    Resposta de Inestudio:

    Obrigado nós pela confiança no nosso trabalho. Agradecemos de coração este dia de trabalho que para nós se resume em muito prazer!

  • Carina

    Carina Reis, Casou-se a 05/05/2018

    5.0 Ver mais
    • Qualidade do serviço:
      Excelente
    • Resposta:
      Excelente
    • Relação qualidade/preço:
      Excelente
    • Flexibilidade:
      Excelente
    • Profissionalismo:
      Excelente

    Profissionalismo e boa disposição!

    Dia lindo, e sem duvida que escolhemos os melhores fotógrafos para nos acompanhar. O profissionalismo foi evidente, mas a boa disposição foi uma grande surpresa. Na verdade foi rir desde o principio ao fim do dia. As fotos estão tão naturais e lindas! Recomendo este serviço, são 5 estrelas. Obrigada Hugo e Cristina

    Enviada a 14/05/2018

    Resposta de Inestudio:

    Muito obrigado pelas palavras, são pessoas como vocês que tornam o nosso trabalho tão especial, 20 anos é para celebrar! Parabéns a vocês!

  • Pollyanna

    Pollyanna Martins, Casou-se a 03/02/2018

    4.0 Ver mais
    • Qualidade do serviço:
      Boa
    • Resposta:
      Boa
    • Relação qualidade/preço:
      Boa
    • Flexibilidade:
      Boa
    • Profissionalismo:
      Boa

    Fotos lindas!

    Os profissionais são excelentes! O fotógrafo Hugo é muito simpático, divertido e atencioso. Os nossos convidados elogiaram muito. A entrega do álbum demorou mais de dois meses após o casamento, mas a espera valeu a pena, pois as fotos ficaram lindíssimas!

    Enviada a 24/04/2018

    Resposta de Inestudio:

    Olá noivinha, antes de mais muito obrigado pela opinião, é muito importante para nós este tipo de feeback. Gostava apenas de esclarecer e deixar bem claro que os dois meses de espera do álbum tem a ver com a apresentação da maqueta, as alterações que foram feitas até à escolha da fotografia a imprimir na tela. Ou seja o último pedido vosso foi a 9 de Abril e o trabalho concluído chegou a vossa casa no dia 24 de Abril, o que faz cerca de duas semanas de espera tal como estava no contrato. Quis esclarecer pois pode parecer desleixo da nossa parte e não foi, temos todo o gosto em que os nossos cliente recebam o trabalho a tempo e horas e fiquem satisfeitos com o nosso trabalho. Agradeço também as pessoas fantásticas que vocês são, sem a ajuda preciosa dos noivos jamais conseguiremos fazer um bom trabalho.

    Beijinhos e felicidades
    Hugo Esteves

  • Alexandra

    Alexandra, Casou-se a 09/09/2017

    5.0 Ver mais
    • Qualidade do serviço:
      Excelente
    • Resposta:
      Excelente
    • Relação qualidade/preço:
      Excelente
    • Flexibilidade:
      Excelente
    • Profissionalismo:
      Excelente

    Excelentes profissionais! Divertidos, simpáticos, acessíveis, disponíveis, honestos, tudo o que de bom se pode dizer! Dão excelentes dicas! Até serviram de animadores! Super elogiados pelos nossos convidados, muito rápidos no serviço. Enfim, por muito mais que eu diga, será sempre pouco para os descrever.

    Enviada a 10/10/2017
  • Marco

    Marco Cruz, Casou-se a 30/08/2014

    5.0 Ver mais
    • Qualidade do serviço:
      Excelente
    • Resposta:
      Excelente
    • Relação qualidade/preço:
      Excelente
    • Flexibilidade:
      Excelente
    • Profissionalismo:
      Excelente

    Excelentes profissionais, óptimas fotos e o melhor, foi um prazer tirar fotos por sua orientação. Sem stress, deixou-nos ser naturais e verdadeiros. Passámos todo o dia a sorrir, pois também são excelentes e divertidos a nível pessoal!

    Enviada a 30/09/2014

Ver mais opiniões

Prémios de Inestudio

Recomendado em Casamentos.pt

Empresas colaboradoras de Inestudio

SorteioGanhe 1.000€ para o seu casamento!

Solicite o orçamento através de Casamentos.pt e por cada visita ou contratação terá mais oportunidades de ganhar. Boa sorte! + info