Vitor Pina
Vitor Pina

Casamentos religiosos incluem inúmeros protocolos. A entrada da noiva acompanhada pela figura paterna, levantar o véu, trocar o anel de noivado pelas alianças e o primeiro beijo dos noivos. Porque preparar o dia C não passa apenas pela escolha do vestido de noiva e lista de convidados, há cursos e preparativos que fazem todo o sentido para alguns casais. Se já enviaram os convites de casamento, venham conhecer mais sobre o curso pré-matrimonial!

O que é?

Este curso tem somente a finalidade de preparar o casal para a vida em conjunto. Não há ninguém melhor do que o celebrante da vossa área de residência para vos indicar onde poderão frequentá-lo. Normalmente, os noivos dirigem-se mesmo à igreja onde vão dar o nó e recolhem toda a informação – quando começam os cursos, quanto tempo levam, quais os horários, etc.

Qual a duração?

Sem Asa
Sem Asa

Há cursos que duram algumas semanas, outros que ficam concluídos apenas em algumas horas e outros que têm lugar aos fins de semana. A frequência e modalidade de cada um depende muito do local e de quem leciona, por isso o aconselhável é que marquem com alguma antecedência assim que escolhem as alianças de casamento.

E com que antecedência?

O aconselhável é que os noivos façam este curso três meses antes de dar o nó. Este tempo será suficiente para assimilarem os conteúdos lecionados, enquanto têm a vosso cargo os preparativos, sem que isso interfira demasiado com a vossa vida pessoal. Consoante queiram fazê-lo na igreja onde vão casar ou em qualquer outra, decidam também com antecedência, para que possam tratar de tudo e ainda escolher o bolo de casamento original com calma e sem grandes percalços.

Foto Rodrigues
Foto Rodrigues

As temáticas

Os conteúdos abordados no curso são muito diversos, mas todos eles têm algo em comum: a vida matrimonial. A psicologia do casal e das relações, o amor, a sexualidade, a partilha de emoções e de tarefas, os valores de família, fé e educação e todos os temas que daí derivem. Se são católicos e já fizeram os convites de casamento, podem inclusive aconselhar-se junto de família e amigos e perguntar qual a sua opinião sobre o curso.

Fazer: sim ou não?

Diogo Ferreira
Diogo Ferreira

É uma decisão muito pessoal e que reside na vontade e opção de cada indivíduo. Famílias que têm um passado ligado à Igreja Católica são normalmente adeptas deste protocolo, que no fundo funciona como um briefing para a vossa nova vida a dois. Mas isso não significa que casais menos devotos não optem também por concluir um curso pré-matrimonial. As vantagens são imensas: consolidação dos laços familiares, aprendizagem sumária acerca dos valores bases de família e casamento, estabelecer de metas e objetivos para a relação, entre outros. Importante antes mesmo de decidir o penteado semi preso que vais usar, mas, lá está, não necessariamente indispensável.

Diogo Ferreira
Diogo Ferreira

Por vezes, há mesmo casais que experimentam por pura curiosidade e acabam o curso muito surpreendidos por todas as aprendizagens adquiridas. Se por outro lado, não acreditam que um curso pré-matrimonial vos acrescente nada, talvez não valha a pena fazê-lo antes de terminar os preparativos e escolher as lembrancinhas de casamento. Se decidirem frequentá-lo, não se esqueçam de ir com a mente aberta e de fazer muitas perguntas! Ali poderão encontrar casais mais velhos e experientes e, por isso, com muitas histórias e partilhas para contar. É sempre uma ótima oportunidade para ouvir, refletir e dialogar acerca de dúvidas e temas relacionados com o casamento e até falares com outras pessoas sobre o vestido e penteado de noiva!