Aprender a conviver pode resultar complicado ao início, inclusive para casais que tenham uma relação de anos. Umas vezes provocados por situações externas ao casal, outras por algum desentendimento interno, nem sempre tudo é um mar de rosas, assim que há cuidar muito bem a relação, sem nunca esquecer o carinho e respeito mútuo. 

O mais importante de tudo é manter o equilíbrio dentro da relação e cuidar da convivência no seio do casal. Claro está que, o segredo para viver um casamento feliz depende de casal para casal, mas há certos fatores que coincidem sempre e que devem ser tidos em conta, não apenas para superar uma crise, como para manter a chama acesa. 

  • Cuidem da vossa imagem: a típica frase do "eu não tenho que agradar a ninguém, assim que não me cuido" já passou à história. Sentirem-se bonitos com vocês próprios, para além de ser bom para o outro, ajuda a manter a autoestima e a confiança. 
  • As surpresas não podem acabar: sempre que possam ou achem conveniente, preparem uma noite romântica. Uma massagem a dois, uma escapada ou um jantar surpresa, uma flor e um bilhete deixado em cima da mesa, são detalhes muito especiais e que todos gostam de receber. 
 

Foto por Pedro Everett Photography

 

  • A tolerância e a paciência com o outro são fundamentais: respirem fundo antes de responder impulsivamente a algo que não gostaram de ouvir. Pensem que a outra pessoa também pode não estar nos seus melhores dias, assim que não descarreguem as vossas frustrações um no outro. Na vida conjugal, sempre vai haver discussões, assim que o segredo é serem compreensivos. 
  • O diálogo é fundamental: tomem decisões sempre depois de pesarem os prós e os contras. A vossa opinião, sempre que dada de forma coerente, é fundamental para que cheguem a um acordo de ambas as partes. 
  • Que os dois se sintam bem na relação e fora dela: mais do que ter uma vida conjugal plena, é fundamental que não esqueçam a vossa vida social. Dentro da relação, conversem abertamente sobre a vossa vida sexual, tabus e desejos. Fora dela, sintam que não há ciúmes ou qualquer espécie de controle ou desconfiança em relação a ninguém.