O mini wedding caracteriza-se por ser um casamento mais pequeno e vem conquistando muitos adeptos. O limite máximo é de 100 convidados, o que permite aos noivos realizar uma cerimónia mais intimista. É uma ótima opção para casais mais reservados, que buscam realizar um copo-de-água para os familiares e amigos mais próximos. Confiram as dicas para organizar da melhor forma o "mini wedding".

  • A primeira vantagem de um casamento pequeno é sem dúvida a poupança em vários aspetos, mas principalmente, no catering que é pago por pessoa.
  • Já a segunda vantagem do mini casamento é a facilidade em personalizar os pormenores da cerimónia como por exemplo a decoração. Depois disso, torna-se muito mais fácil acomodar poucos convidados em sítios originais como museus, jardins, bistrô, residências, hotéis e restaurantes pequenos, o que não acontece em sítios enormes.
 

Foto por Bliss Events & Design

Foto por Irene de Figueira

 

  • Para a ementa, sugiro que seja de excelente qualidade, por se tratar de uma cerimónia mais pequena, os convidados passam mais tempo na mesa do que na pista de dança. Finger foods ou pequenas porções individuais são uma boa opção, e fazem sucesso!
 

Foto por Quinta Lameira da Cruz

 

  • Um casamento sem flores é muito monótono, para o mini wedding, sugiro arranjos em garrafas de vinho, sumos, azeite e jarras. Caso o budget seja muito limitado, meta a mão na massa, se não for, peça ajuda de uma decoradora. Pode equilibrar os custos comprando em maior quantidade flores que fazem volume como por exemplo a Gypsophila.
  • Já para os brindes dos convidados, apostem no clássico: doces de compota refinados e mini espumante nunca saem de moda!
 
 
 
 
 
  • Para as músicas, pode variar dependendo da proposta do vosso copo-de-água. Se buscam uma festa animada, a melhor opção é contratar um DJ. O casal pode ajudar indicando as suas músicas preferidas para dar um toque mais pessoal à playlist ou se desejarem algo mais calmo e elegante, escolham músicos.
 

Foto por João Miranda